Jovem confessa ao pai que matou a própria mãe a facadas em GO

Um jovem de 26 anos foi preso na manhã deste domingo (12) suspeito de matar a própria mãe a facadas, em Senado Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia. Segundo a Polícia Militar, Katia Suarte Queiroz, de 58 anos, chegou a ser socorrida e levada a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos. A Polícia Civil investiga o caso.

O g1 tenta localizar a defesa do suspeito para que se posicione. Aos policiais militares, o jovem confessou o homicídio e disse que aconteceu em um momento de raiva.

Katia Suarte Queiroz, de 58 anos, morreu após ser esfaqueada em Senador Canedo, Goiás; suspeito é o filho dela (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

A Polícia Militar disse que, após tomar conhecimento de que uma mulher havia chegado esfaqueada em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, a equipe foi até o local e encontrou o esposo da mulher, que relatou que o filho havia agredido a mãe.

Jovem é preso suspeito de matar a própria mãe a facadas, em Senador Canedo, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Militar
Jovem é preso suspeito de matar a própria mãe a facadas, em Senador Canedo, Goiás (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

De acordo com a PM, o marido da vítima contou que a família estava em casa, no bairro Alvorada, quando o jovem foi até a cozinha, pegou uma faca de cabo branco, subiu até o quarto da mãe e desferiu vários golpes contra ela.

O esposo contou ainda aos militares que, após esfaquear Katia, o suspeito desceu as escadas correndo, passou por ele, confessou que tinha acabado de matar a mãe e fugiu.

Segundo a polícia, ao chegar no quarto e ver a mulher sangrando, o homem pediu ajuda para pessoas que estavam passando na rua e levou a esposa até a UPA, onde ela não resistiu aos ferimentos e morreu.

Após tomar conhecimento da situação, a Polícia Militar informou que fez patrulhamento na região onde aconteceu o crime e encontrou o suspeito em um lote baldio na Rua Ari Barroso, no Setor Jardim Canedo 1, e o prendeu.

Segundo o delegado Antônio André, o suspeito de ser o autor foi preso em flagrante e a motivação do crime será investigada pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da Polícia Civil.

Fonte: G1