Joe Biden faz 78 anos a 2 meses da posse como presidente dos EUA

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, completa 78 anos nesta sexta-feira (20). Daqui a exatamente dois meses, o democrata tomará posse como 46º presidente americano e se tornará o mais velho a assumir o cargo.

O recorde atual é do republicano Ronald Reagan, que deixou a Casa Branca em 1989 quando tinha 77 anos e 349 dias de idade. O atual presidente, o também republicano Donald Trump, nasceu em 14 de junho de 1946 e tem 74 anos.

Biden tomará as rédeas de uma nação politicamente fragmentada, que enfrenta sua pior crise de saúde pública em um século e um alto desemprego devido à pandemia do novo coronavírus e clamores pelo fim da injustiça racial no país.

Enquanto lida com todos esses problemas, o democrata tentará realizar outra façanha: demonstrar aos americanos que a idade é apenas um número e que está à altura do trabalho.

A idade e a saúde de Biden e Trump foram tema da campanha eleitoral, que foi decidida por um eleitorado mais jovem e diversificado, e o democrata sempre se esforça para demonstrar que tem vigor para servir ao país.

Durante a campanha, Trump não perdeu a chance de destacar as gafes de Biden e dizer que o democrata não tinha acuidade mental para liderar a nação.

A campanha do democrata chegou a comparar o seu vigor físico ao de Trump, que se tornou o primeiro presidente a americano a não se reeleger desde o também republicano George H.W. Bush, que perdeu para o democrata Bill Clinton em 1992.

No seu discurso da vitória, Biden chegou ao palco com uma leve corrida em vez de caminhar calmamente.

Até nas primárias democratas, alguns dos rivais de Biden também apontaram para questão da idade, perguntando se alguém da geração de Biden e Trump seria a pessoa certa para liderar uma nação que lida com questões como mudanças climáticas, racismo e desigualdade.

Trump não aceita a derrota

Presidente Donald Trump em imagem de 13 de novembro — Foto: Carlos Barria/Reuters
Presidente Donald Trump (Fotos: Reprodução)

Trump até agora não reconheceu a derrota na eleição e segue tentando reverter o resultado. No início, a estratégia do atual presidente era recorrer à Justiça em diversos estados em que havia perdido.

Os recursos tentavam impedir que a vitória de Biden fosse declarada, mas o republicano não tem conseguido avançar nessa estratégia e está sofrendo derrotas em vários estados.

Agora, deve tentar usar a maioria republicana nos legislativos estaduais e usar a Lei de Contagem Eleitoral, de 1887, para que os deputados locais escolham um vencedor — não os eleitores.

As tragédias da vida de Joe Biden

Casado com Jill Biden, Joe Biden nasceu em 1942 na Pensilvânia, em uma família católica. O democrata se notabilizou na política em 1972, quando se elegeu para o Senado pelo estado de Delaware aos 29 anos e se tornou um dos mais jovens a assumir o cargo na história americana.

Joe Biden e sua mulher, Jill, em cerimônia do Dia dos Veteranos nos EUA, na cidade de Filadélfia, na Pensilvânia — Foto: Jonathan Ernst/Reuters
Joe Biden e sua mulher, Jill, em cerimônia do Dia dos Veteranos nos EUA, na cidade de Filadélfia, na Pensilvânia (Foto: Reprodução)

Ele se reelegeu outras cinco vezes e, em 2008, assumiu o cargo de vice-presidente dos EUA após a vitória de Barack Obama e ocupou o cargo por oito anos.

Em 1972, quando já tinha sido eleito senador, mas ainda não havia tomado posse, sua mulher morreu em um acidente de carro em Delaware. Os filhos do casal estavam no carro, e Biden perdeu também a filha mais nova, de 18 meses.

Ele foi empossado senador no quarto de hospital em que um dos filhos que sobreviveu estava internado. Biden enfrentaria uma segunda tragédia pessoal: Beau Biden, seu filho mais velho, foi diagnosticado com um tumor cerebral em 2013 e morreu dois anos depois.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes