Itararé registra primeiro caso de varíola dos macacos

A Prefeitura de Itararé (SP) registrou o primeiro caso de varíola dos macacos na cidade. A informação foi divulgada na manhã desta quarta-feira (13), por meio de uma nota oficial.

O paciente, que não teve a idade e o sexo divulgados, está em acompanhamento desde o início dos sintomas e segue em isolamento social, apresentando melhora no quadro clínico.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, até o momento, 195 casos de Monkeypox foram registrados em todo o estado de São Paulo. Ainda segundo a pasta, todos os pacientes estão com boa evolução do quadro e são acompanhados pelas vigilâncias epidemiológicas dos seus respectivos municípios, com o apoio do Estado.

O vírus da Monkeypox faz parte da mesma família da varíola e é importante salientar que o atual surto não tem a participação de macacos na transmissão para seres humanos. A transmissão ocorre entre pessoas e o atual surto tem prevalência de transmissão de contato íntimo.

Prevenção contra a Monkeypox (MPX)

  • Evitar contato íntimo ou sexual com pessoas que tenham lesões na pele;
  • Evitar beijar, abraçar ou fazer sexo com alguém com a doença;
  • Higienização das mãos com água e sabão e uso de álcool gel;
  • Não compartilhar roupas de cama, toalhas, talheres, copos e objetos pessoais
  • Uso de máscaras, protegendo contra gotículas e saliva, entre casos confirmados e contactantes.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o principal sintoma é o aparecimento de lesões parecidas com espinhas ou bolhas que podem surgir no rosto, caroços em partes do corpo, febre, dor de cabeça, calafrios, cansaço e dores musculares.

Fonte: G1 – Foto: Imagem ilustrativa