21 fevereiro, 2024

Últimas:

Israel faz operação em Rafah e liberta dois reféns argentinos

As Forças de Defesa de Israel fizeram uma operação na cidade de Rafah, no sul da Faixa de Gaza, e libertaram dois reféns argentinos. A ação foi conduzida durante a madrugada de segunda-feira (12), pelo horário local — noite de domingo (11), no Brasil.

Segundo os militares, os reféns são dois homens de 60 e 70 anos de idade. Ambos foram sequestrados pelo Hamas no dia 7 de outubro de 2023, quando o grupo terrorista lançou um ataque contra Israel.

“Ambos estão em boas condições médicas e foram transferidos para a realização de exames no hospital Sheba Tel Hashomer [em Israel]”, informaram as forças israelenses.

Em um comunicado, a Presidência da Argentina informou que os reféns libertados foram identificados como Fernando Simon Marman e Louis Har. O governo argentino também agradeceu a Israel pela operação.

“Durante a sua visita ao Estado de Israel, o Presidente Javier Milei reiterou ao Presidente Isaac Herzog e ao primeiro-ministro Benjamin Netanyahu o pedido de libertação de cada um dos reféns argentinos e continua a manter firmemente a sua condenação do terrorismo do Hamas”, diz o comunicado.

Helicóptero transferiu reféns de Gaza para Israel, em 12 de fevereiro de 2024 (Foto: Forças de Defesa de Israel)

Já as autoridades locais de Gaza acusaram Israel de atacar um campo de refugiados, deixando mortos, segundo a agência Reuters. As informações não puderam ser confirmadas de forma independente.

Testemunhas ouvidas pela Reuters afirmaram que aviões, tanques e navios fizeram parte da operação e atingiram duas mesquitas e residências.

Na sexta-feira (9), o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, ordenou que o Exército preparasse um plano de retirada da população civil de Rafah.

A cidade, que fica na fronteira entre Gaza e o Egito, é considerada o último refúgio de cerca de 1,5 milhão de pessoas.

Netanyahu anunciou que pretende ocupar toda a cidade temporariamente e que, por isso, pediu o plano aos militares. Segundo o premiê israelense, Rafah é o último bastião do Hamas e, portanto, o último front de batalha.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pediu para que Netanyahu não atacasse Rafah sem um plano para a proteção de civis.

Fonte: G1

Últimas

Gás natural chega ao Polo Gesseiro do Araripe

Gás natural chega ao Polo Gesseiro do Araripe

21/02/2024

Copergás inicia projeto piloto em abril e irá instalar terminal de regaseificação na região, que fica...

Categorias