Influencer plus size Amanda Emílio completa 1 ano de Instagram com lições sobre amor próprio e autoaceitação

Entender que “gordo” não é xingamento e “magro” não é elogio é o objetivo principal dos influenciadores que dão lição de autoaceitação e amor próprio nas redes sociais.  A criação de conteúdo atual caminha para uma visão de características corporais sem julgamento de certo ou errado, belo ou feio. Essa nova tendência de pensamento emerge principalmente das redes sociais, com o trabalho de influencers que mostram seus corpos fora do padrão tradicional de beleza.

Há 1 ano, a influencer botucatuense Amanda Emílio utiliza as redes sociais para mostrar que o padrão de beleza é o bem estar de cada um, aceitando seu corpo como ele é.  Ela mostra sua rotina, dá dicas de moda e fala muito sobre como encara as críticas que recebe por não ser uma pessoa magra. Suas seguidoras são carinhosamente chamadas de “Pluscesas”.

Amanda começou falando sobre bullying e hoje fala para milhares de pessoas sobre a importância das mulheres amarem o próprio corpo.

Aos 23 anos, Amanda é formada em Moda e dá dicas sobre peças que valorizam as curvas do corpo das mulheres plus size. Ela recebe diariamente relatos emocionantes de mulheres que tiveram coragem de usar um cropped sem vergonha e medo de julgamentos.

No início do ano, um perfil fake enviou mensagens com ameaças para a jovem. Mesmo com tantos ataques, Amanda segue esbanjando beleza e otimismo  

“Eu não tenho a menor intenção de devolver ataque com ataque. Eu não esperava essa repercussão, mas quero usar todo esse amor que eu estou recebendo para que mais pessoas que sofram esse tipo de ataque tenham voz e não fiquem caladas. Eu só quero que ninguém mais receba uma mensagem de alguém dizendo que ‘deveria morrer’ só por se amar.

Leia Notícias

Scroll Up