Imperador do Japão está preocupado com a Covid-19 durante Olimpíadas

O imperador do Japão, Naruhito, parece estar preocupado com a possibilidade que as Olimpíadas em Tóquio façam com que o coronavírus se espalhe mais no país, afirmou nesta quinta-feira (24) o chefe da Agência da Casa Imperial.

A preocupação do imperador foi descrita como uma impressão oficial, e não como uma expressão explícita. Nas redes sociais, os japoneses se perguntam se Naruhito pode chegar a fazer um pronunciamento formal sobre o tema.

“O imperador está extremamente preocupado com o atual estágio das infecções pelo coronavírus, disse o líder da administração da casa imperial, Yasuhiko Nishimura, em uma entrevista coletiva.

“Dadas as preocupações do público, ele aparentemente está preocupado com a possibilidade de as Olimpíadas e as Paraolimpíadas, eventos que o imperador é o patrono honorário, façam com que as infecções aumentem”, disse Nishimura.

O imperador não tem poder político no Japão, mas ele é respeitado no país, apesar de serem raras as declarações públicas.

Ele ainda não decidiu se vai participar da abertura dos eventos, em 23 de julho.

O diretor-executivo dos jogos de Tóquio, Toshiro Muto, afirmou que as declarações de Nishimura não mudam nada para os jogos, que já foram adiados em 2020 por causa da Covid-19.

“Nossa responsabilidade é mitigar as preocupações do público e garantir que os Jogos acontecerão de forma segura”, disse Muto.

Os organizadores proibiram torcedores estrangeiros e limitaram o número de pessoas que vão assistir as competições.

O consumo de álcool também foi proibido.

Covid-19 no Japão

A oposição de japoneses à Olimpíada parece ter diminuído nas últimas semanas, mas quase metade dos japoneses permanecem contrários à organização do evento daqui a 30 dias, segundo pesquisas.

O governo japonês suspendeu no domingo (20) o estado de emergência em Tóquio e outras regiões do país devido à queda no número de casos e mortes por Covid-19 e à aceleração da vacinação.

Desde março o país tem lutado contra uma nova onda de infecções, e o número infectados por dia chegou a quase 8 mil por dia no fim de abril e o de óbitos mortes passou de 200 em meados de maio. Mas os novos casos caíram para 1,4 mil por dia e o número de vítimas, para menos de 50 atualmente.

Terceira maior economia do mundo, atrás apenas de Estados Unidos e China, o Japão é atualmente um dos países desenvolvidos com menos habitantes imunizados.

Menos de 20% da população recebeu ao menos uma dose e só 8% está totalmente vacinada, segundo dados do “Our World in Data”, projeto ligado à Universidade de Oxford.

Os números são muito menores que os de Reino Unido (63% com ao menos uma dose e 46% totalmente vacinados), EUA (53% e 45%), Alemanha (51% e 32%) e até o Brasil (30% e 11%)

Mas a vacinação tem ganhado tração no país de 126 milhões de habitantes. O Japão tem aplicado uma média de mais de 1 milhão de doses por dia desde o dia 15.

Fonte: Yahoo!

Scroll Up