16 abril, 2024

Últimas:

Horas depois de pedir medida protetiva contra marido, mulher é assassinada e tem órgãos arrancados no interior de SP

Anúncios

Uma mulher foi brutalmente assassinada cerca de quatro horas depois de pedir medida protetiva contra o marido, em Tupã, no interior de SP. O homem é o principal suspeito do crime, que foi registrado na tarde desta segunda-feira (26), por volta das 13h30.

De acordo com informações da Polícia Civil, Milena Dantas Bereta Nistarda, de 53 anos, foi morta a facadas. O principal suspeito é o marido dela, Marcelo Nistarda Antoniassi, de 49 anos, que foi preso em flagrante pelo crime na residência do casal.

Anúncios

Mulher, de 51 anos, foi morta a facadas por companheiro em Tupã (SP) ( Foto: Arquivo pessoal)

Por volta das 9h30, Milena foi à delegacia de Tupã e registrou um boletim de ocorrência por violência psicológica e pediu medida protetiva contra o companheiro. Em seguida, ela retornou para casa e se trancou no imóvel.

Ainda segundo a Polícia Civil, o suspeito do crime invadiu a residência, localizada na Vila Abarca. Durante a ação, ele derrubou o portão com o carro e arrombou as portas do imóvel. No local, ele desferiu diversos golpes de faca contra a vítima e, por fim, abriu o abdômen dela e extraiu as vísceras e o coração.

Anúncios

O homem chegou a resistir à prisão, mas foi preso em flagrante por feminicídio, por volta das 13h30, cerca de quatro horas depois da esposa ter pedido uma medida protetiva contra ele. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Vítima pediu medida protetiva contra o marido horas antes de ser assassinada em Tupã (Foto: Arquivo pessoal)

Violência contra mulher

Esse não é o primeiro caso deste ano de feminicídio ou tentativa de feminicídio contra mulheres que pediram medida protetiva em Tupã.

No dia 22 de janeiro, um homem matou a ex-companheira a facadas. O crime ocorreu um dia depois de o casal ter ido até a delegacia da cidade após uma briga. A vítima, Aline Cruz dos Santos, de 34 anos, pediu medida de proteção, mas o crime aconteceu antes do resultado da solicitação.

Ela foi atingida por vários golpes de faca, na casa onde morava com o homem, no bairro Morada do Sol. Segundo a Polícia Civil, Aline tentou se defender, mas ficou muito machucada. O suspeito do crime, Valdemir Moraes Gomes, de 32 anos, foi encontrado morto dois dias depois.

Principal suspeito de feminicídio em Tupã foi encontrado morto (Foto: Arquivo pessoal)

No dia 21 de janeiro, um outro homem foi preso duas vezes em um intervalo de 10 horas suspeito de agredir a ex-companheira.

A vítima relatou aos policiais que o agressor e ex-companheiro deu um golpe conhecido como “mata-leão” nela e a ameaçou com uma faca. O homem foi localizado e preso em flagrante com base na Lei Maria da Penha. Uma medida protetiva foi expedida em favor da vítima.

No início daquele dia, o suspeito das agressões teve a liberdade concedida pela Justiça em audiência de custódia. Por volta das 16h, cerca de 10 horas após a primeira ocorrência, a PM foi acionada a comparecer a um parque, onde o homem estaria agredindo novamente a ex-companheira e teria quebrado o carro dela.

Novamente, ele foi preso em flagrante pelos policiais. Desta vez, além do crime de violência doméstica, o suspeito também responderá por lesão corporal, dano e quebra de medida protetiva. Ele permanece preso.

Fonte: G1

Últimas

Bots agora representam quase metade de todo o tráfego na Internet globalmente

16/04/2024

O tráfego automatizado e malicioso aumentou pelo quinto ano consecutivo Bots maliciosos representam 32% de todo...

Categorias