Homem que confessou ter matado ex-namorada em Araraquara é encontrado morto em penitenciária

O homem de 27 anos que confessou ter assassinado a ex-namorada Karunã Ferreira Coimbra Manduca, em Araraquara (SP), foi encontrado morto na noite da quinta-feira (26), dentro de uma cela na penitenciária de Guarulhos. As informações são da CBN Araraquara.

Homem que confessou ter assassinado ex-namorada em Araraquara é encontrado morto em penitenciária — Foto: Arquivo Pessoal
Homem que confessou ter assassinado ex-namorada em Araraquara é encontrado morto em penitenciária (Foto: Arquivo Pessoal)

Victor Kauã Corodato foi preso em Araraquara pela Polícia Militar na terça-feira (24). Ele foi encaminhado para a penitenciária de Serra Azul e havia sido transferido para a unidade da Grande São Paulo na tarde da quinta (26).

Em nota, a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) informou que ele estava sozinho na cela e foi aberto um procedimento apuratório sobre o caso.

Karunã Coimbra foi encontrada morta carbonizada em Araraquara — Foto: Reprodução/Facebook
Karunã Coimbra foi encontrada morta carbonizada em Araraquara (Foto: Reprodução/Facebook)

Encontrado morto

A SAP não informou como estava o corpo de Coroado e a possível causa da morte. Veja a posição na íntegra:

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa que ontem, 26, por volta das 16h30, o preso Victor Kauan foi encontrado morto na cela que habitava sozinho no Centro de Detenção Provisória de Guarulhos II. Foi registro de boletim de ocorrência, o corpo foi retirado pelo Instituto Médico Legal e foi aberto Procedimento Apuratório. O defensor do preso foi comunicado do óbito e a assistência social da unidade está tentando contato com os familiares.

Crime

A vítima de 30 anos foi encontrada morta após a casa dela pegar fogo, no Jardim Brasil, no domingo (22). O casal teve um relacionamento de aproximadamente cinco meses e estava separado há uma semana quando o crime aconteceu.

O corpo dela foi encontrado por um familiar e estava na cama. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi até o local e constatou a morte.

O Corpo de Bombeiros foi chamado e controlou as chamas. A vítima deixa uma filha de 10 anos que estava com a avó no momento do incêndio.

Prisão do ex-namorado

Coroado foi preso pela Polícia Militar após tentar roubar a moto de um mototaxista, na terça-feira (24), no bairro Quitandinha.

Karunã Coimbra será enterrada em Araraquara nesta segunda-feira (23) — Foto: Reprodução/Facebook
Karunã Coimbra será enterrada em Araraquara nesta segunda-feira (23) (Foto: Reprodução/Facebook)

Segundo o motociclista, o homem pediu para ir até o bairro Iguatemi, mas mudou de ideia e disse que queria ir para São José do Rio Preto. O mototaxista recusou a viagem e propôs deixá-lo próximo à rodovia. Ao descer, o suspeito tentou pegar a moto, mas o mototaxista conseguiu escapar.

Moradores chamaram a polícia e ele foi encontrado em uma chácara.

Confissão em depoimento

Suspeito de matar a ex-namorada é preso e levado para a DIG de Araraquara — Foto: Amanda Rocha/A Cidade ON
Suspeito de matar a ex-namorada é preso e levado para a DIG de Araraquara (Foto: Amanda Rocha/A Cidade ON)

Segundo o delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Fernando Bravo, o homem confessou o crime em depoimento. Ele afirmou que matou a ex-namorada por estrangulamento.

“Ele entrou na casa, ela veio em direção dele e segurou a mulher pelo pescoço. Após confirmar a morte dela, ele colocou fogo na casa”, disse o delegado.

O delegado disse ainda que ele afirmou que estava sendo ameaçado pela vítima, mas a motivação ainda é investigada pela Polícia Civil.

Revolta da família

Familiares e amigos de Karunã tentaram entrar na delegacia em Araraquara após prisão do suspeito — Foto: A CidadeON/Araraquara
Familiares e amigos de Karunã tentaram entrar na delegacia em Araraquara após prisão do suspeito (Foto: A CidadeON/Araraquara)

Após ser preso, o suspeito chegou à DIG em uma viatura da Polícia Militar. Na frente da delegacia, familiares e amigos de Karunã estavam revoltados e ficaram em frente à delegacia.

Aos gritos de “assassino”, a mãe de Karunã chegou a socar a viatura onde estava o suspeito.

Fonte: G1