16 abril, 2024

Últimas:

Homem espanta idosos das ruas usando fantasia do ‘Pânico’ no interior de SP

Anúncios

Vestido com uma túnica preta e carregando uma foice improvisada de papelão enrolado num cabo de vassoura, o tradicional personagem da saga de filmes de terror “Pânico” saiu às ruas de Mirandópolis (SP) na terça-feira (7).

O objetivo? Pedir aos idosos que se aventuravam pelas ruas da pequena cidade do interior de São Paulo que voltassem para suas casas e respeitassem a quarentena recomendada por órgãos de Saúde em meio à pandemia do coronavírus.

Anúncios

Ricardo Sousa da Silva, 40, conta que a ideia surgiu a partir de um vídeo na internet. “Um homem fez o mesmo em um supermercado na gringa”, diz. “Não contei para ninguém, nem para minha namorada e meus familiares, fui com cara e com a coragem.”

A recepção do mascarado nas ruas da cidade foi positiva, conta. Algumas pessoas levaram na brincadeira e, segundo ele, entenderam que tinham que ir para casa. Outros continuaram nas ruas, em filas de banco e lotéricas, por exemplo.

Anúncios

A cena inusitada foi filmada e em poucas horas viralizou na internet. Ricardo avalia que o fenômeno ocorreu porque as pessoas entenderam a mensagem do que chama de “brincadeira consciente”. Nos vídeos, ele aparece andando atrás de moradores, fazendo sinal para saírem dali e agradecendo alguns moradores que o parabenizam.

Ele enfatiza que sua ideia foi apenas fazer um protesto e que a ação não está ligada a nenhuma campanha política. “Se eu pretendo fazer isso novamente? Pô, eu tô aqui, à disposição, se precisar faria sim”, diz.

Em publicações nas redes sociais, usuários dão risada e pedem para que Ricardo vá até as suas cidades também pregar sustos nos idosos que teimam em ficar nas ruas.

De acordo com o site oficial da prefeitura, Mirandópolis não registrou nenhum caso de coronavírus. E é por isso que o prefeito da cidade Everton Sodario (PSL) publicou, nesta quarta-feira (8), um vídeo em que diz ter acionado o governador João Doria judicialmente pedindo a revogação ou flexibilização da quarentena que foi estendida até 22 de abril.

“Nós entendemos que o decreto extrapola os seus limites e nós devemos, sim, combater o coronavírus. Temos, sim, que realizar diversas medidas para deixar esse vírus longe de nós, mas também temos que ter consciência e pensar na vida das pessoas, no trabalho. Nós, como administradores públicos, temos que agir com responsabilidade e não agir com populismo ou prejudicando mais de 46 milhões de pessoas”, disse ele em um vídeo publicado no Instagram.

Fonte: Jcnet

Últimas

Evento exclusivo revela novas estratégias para Bancários PJ

Evento exclusivo revela novas estratégias para Bancários PJ

16/04/2024

No dia 27 de abril, em Porto Alegre, acontece o PejoterDay, treinamento imersivo para bancários que...

Categorias