Homem é preso suspeito de causar prejuízo de R$ 200 mil após pedir mulheres em casamento e dar golpes

Um homem de 54 anos foi preso em Uruaçu, no norte de Goiás, suspeito de pedir mulheres em casamento para dar golpes que, somados, chegam a um prejuízo de quase R$ 200 mil. Segundo a Polícia Civil, o crime conhecido como “estelionato amoroso” era aplicado em mulheres de vários estados como, Rio de Janeiro e DF.

Por não ter a identidade divulgada, o g1 não conseguiu localizar a defesa do suspeito para que se posicionasse.

A prisão foi feita pela Polícia Rodoviária Federal na quinta-feira (4), no momento em que o homem estava em um ônibus com destino ao Maranhão. Conforme os agentes, ao ser preso, o suspeito estava com pertences e objetos que havia furtado de uma vítima que o denunciou na cidade de Rezende, Rio de Janeiro.

“Ele tinha diversos boletins de ocorrências de mulheres que teriam sido enganadas por ele”, contou o agente da PRF José Paulino.

Par de alianças que homem usava para prometer casamento e aplicar golpes, em Uruaçu, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil
Par de alianças que homem usava para prometer casamento e aplicar golpes, em Uruaçu, Goiás (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

‘Estelionato amoroso’

Segundo o delegado responsável pelo caso, Peterson Amin, o suspeito entrava em contato com as vítimas, algumas idosas ou com alguma vulnerabilidade, por meio de redes sociais, marcava encontro e apresentava documentos para demonstrar ‘boa índole’ como atestados de pastores e par de alianças.

“Ele começava a ludibriar as mulheres dizendo que ia casar com elas e prometia envolvimento amoroso futuro. Combinava de se encontrar pessoalmente com essas vítimas, se apropriava de documentos pessoais, de objetos de valores e também cartões de crédito”, explicou o delegado.

Segundo a Polícia Civil, o homem, que já possuía passagem pelo mesmo crime na Paraíba, permanece preso à disposição da Justiça.

“Os prejuízos que a gente apurou até o momento podem perfazer o montante de R$ 200 mil”, pontuou o delegado.

Fonte: G1

Scroll Up