21 fevereiro, 2024

Últimas:

Helicóptero de acidente que matou o ex-presidente do Chile Sebastián Piñera é tirado do fundo de lago; vídeo

Após várias horas de operação realizada neste sábado, a empresa Oxxean, em conjunto com a Marinha do Chile e o Ministério Público, conseguiram retirar do fundo do mar o helicóptero pilotado pelo ex-presidente do país Sebastián Piñera no momento de sua morte, em acidente ocorrido no Lago Ranco. A aeronave foi coberta com uma lona preta e colocada sobre um caminhão guindaste.

Nas imagens, é possível ver que suas hélices estão danificadas. Agora, a fuselagem será transferida para um píer em Futrono. Lá, a Marinha o entregará à Direção Geral de Aeronáutica Civil (DGAC), que o levará à Região Metropolitana, especificamente à comuna de Cerrillos, para início dos testes. A ideia dos pesquisadores é conseguir elucidar a forma como ele caiu, por onde se deslocou e a velocidade com que se chocou com o lago.

O Ministério Público também enviará uma série de cartas, inclusive à empresa fabricante de helicópteros e às organizações meteorológicas da região. Também tentará se esclarecer qual foi a última manutenção da aeronave. Anteriormente, Bautista Guerrero , um dos três sobreviventes do trágico acidente, revelou como ocorreram os acontecimentos.

“Tudo foi muito rápido. Caímos na água. E lá consegui abrir a porta do helicóptero”, lembrou o jovem de 23 anos, filho do empresário Ignacio Guerrero, que também viajava no helicóptero. “Devido à pouca visibilidade, viramos para onde podíamos ver melhor a costa e lá corremos para a água. Primeiro abri a porta, depois tirei o cinto de segurança e, quando o helicóptero lotou, saí. Os fones de ouvido saíram sozinhos”, acrescentou.

Helicóptero de acidente que matou o ex-presidente do Chile Sebastián Piñera é tirado do fundo de lago (Foto: Reprodução)

Segundo o jornal La Tercera , a aeronave, um helicóptero Robinson R66, conseguiu subir durante apenas 90 segundos. Em seguida, caiu para o lado do piloto, ou seja, do ex-presidente. Uma das hélices teria tocado a água, provocando a inclinação e a queda.

Segundo Guerrero, todos estavam com os fones de ouvido necessários para o voo. “A última coisa que ouvi bem foi que (o ex-presidente) mudaria de rumo. Aí ele poderia ter dito outra coisa, mas eu não escutei mais”.

Fonte: G1

Últimas

Concurso cultural de rede social celebra literatura e premia melhores redações

21/02/2024

Universo Literature Generator concedeu R$ 5 mil em prêmios; ação trouxe crescimento de 350% na atração...

Categorias