Governo promete R$ 50 mil por pistas de envolvidos em morte de crianças em SP

O secretário da Segurança Pública de São Paulo, Mágino Alves Barbosa Filho, vai determinar o pagamento de até R$ 50 mil para quem fornecer informações que levem à identificação de eventuais envolvidos na morte de duas crianças na Zona Leste de São Paulo.

Leia Mais:

Crianças desaparecidas são encontradas mortas em carro abandonado em SP

Os corpos foram encontrados quinta-feira (12) dentro de uma Fiorino em uma favela. A polícia investiga se as vítimas são duas meninas que desapareceram em setembro na mesma região. Como os corpos estão em estado avançado de decomposição, eles foram levados ao Instituto Médico-Legal (IML) e passaram por exame de DNA. O resultado deve sair no início da semana.

A delegada que cuida da investigação disse nesta sexta-feira (13) que a polícia trabalha com duas hipóteses: de assassinato e de acidente. A polícia, porém, ainda depende de laudos que irão orientar a investigação. O caso está sendo investigado pelo Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

Os dois corpos foram encontrados em uma Fiorino roubada, na Rua do Cal, na região de São Miguel Paulista. O veículo foi apreendido e encaminhado à perícia do Instituto de Criminalística (IC), que também esteve no local do crime. A resolução determinando o pagamento da recompensa será publicada no Diário Oficial.

Os corpos foram encontrados em uma Fiorino roubada (Fotos: Reprodução/G1)

As denúncias devem ser encaminhadas ao site do WebDenúncia, mantido pelo Instituto São Paulo Contra a Violência em parceria com o governo do estado, ou à autoridade policial, com sigilo dos dados do informante. O programa de recompensas foi criado em 2014.

Como denunciar

O interessado em denunciar precisa acessar o WebDenúncia e seguir as instruções. Não há a necessidade de realizar cadastro ou identificação pessoal. Esse procedimento foi elaborado para proteger o anonimato do denunciante. Ao final do processo, a pessoa recebe um número de protocolo e uma senha para acompanhar anonimamente o andamento da denúncia.

Concluída a denúncia, a pessoa passa a ter acesso no site a uma seção para acompanhar o andamento do resultado das informações fornecidas e checar se receberá a recompensa. Para receber a recompensa, o site fornecerá um número de cartão bancário virtual com o qual poderá fazer o resgate total ou em parcelas do valor em qualquer caixa eletrônico do Banco do Brasil.

O WebDenúncia conta com dupla criptografia de dados para a proteção do sistema. Os recursos para o Programa de Recompensa são do Fundo de Incentivo à Segurança Pública (Fisp), que é administrado pela Secretaria da Segurança. As informações do denunciante são repassadas aos policiais civis e militares que atuam no WebDenúncia.

A prova de uma denúncia eficaz será feita por meio de relatório, que será apreciado pelo secretário, que analisará o grau de eficiência e fixará o valor a ser pago. Esse valor poderá contemplar mais de uma denúncia. O valor máximo pago pelo programa é de R$ 50 mil.

Fonte: G1

Scroll Up