Governo de SP entrega cartões do Bolsa do Povo Educação e anuncia investimentos de R$ 6,8 milhões em Educação para a Diretoria de Ensino de Botucatu

Nesta sexta-feira (21), o Vice-governador do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, e o Secretário Estadual da Educação, Rossieli Soares, anunciaram um investimento de R$6,8 milhões destinado à realização de obras nas escolas estaduais, construção e ampliação de creches em 11 municípios da Diretoria de Ensino de Botucatu, por meio do Plano de Ações Integradas do Estado de São Paulo (Painsp). Nos eventos da região, também foram entregues 23 cartões para os alunos beneficiários do programa Bolsa do Povo Educação – Ação Estudantes.

“O Painsp é um programa criado pelo Secretário Rossieli Soares que agiliza a transferência de recursos para a educação nos municípios, de forma que este investimento de R$ 6,8 milhões vai impactar em melhorias na rede de ensino da região com a construção e ampliação de creches além da realização de obras nas escolas estaduais”, afirmou Rodrigo Garcia.

Os municípios que receberão os benefícios são Anhembi, Areiópolis, Cesário Lange, Conchas, Itatinga, Laranjal Paulista, Pereiras, Porangaba, Pratânia, São Manoel e Torre de Pedra. Do total de investimentos, R$ 3,2 milhões serão destinados para construção de creche e R$ 2 milhões para ampliação de oito unidades e R$ 1,5 milhão para adequação da rede elétrica de seis escolas estaduais que serão climatizadas.

“Investir na educação infantil, com construção e ampliação de creches, é fundamental. São Paulo é o estado que de fato ajuda os municípios na educação infantil”, afirma Rossieli Soares.

Sobre o PAINSP 

O Plano de Ações Integradas do Estado de São Paulo (Painsp) visa facilitar o repasse de recursos financeiros e apoio técnico do Estado de São Paulo aos municípios, por meio da Secretaria da Educação (Seduc-SP). Até agora, esse repasse era feito por meio de um convênio. Com a criação do Painsp, a transferência de recursos começa a ser feita por meio de um Termo de Compromisso, formalizado pela Seduc-SP, de forma mais rápida e menos burocrática.

Os principais eixos a serem viabilizados pelo Painsp são aquisição de materiais didáticos, pedagógicos e tecnologias educacionais; a educação inclusiva; a articulação do transporte escolar; a melhoria na alimentação escolar; a formação e valorização dos profissionais da educação, a melhoria da infraestrutura física; a aquisição de equipamentos; a qualificação da gestão pedagógica, avaliação educacional e estratégia de aprendizagem para alunos com altas habilidades (superdotados).

Bolsa do Povo 

Durante os eventos pelas cidades da Região de Sorocaba, foram entregues 23 cartões do Bolsa do Povo Educação – Ação Estudantes. Em Bofete, 11 alunos beneficiados pelo programa receberam o cartão e, em Torre de Pedra, 12 beneficiários.

“A estudante Sindy que recebe o cartão Bolsa do Povo Educação representa os 300 mil alunos que participam do programa que foi criado principalmente para que os alunos permaneçam na escola e que evitemos a evasão escolar que aumentou muito durante a pandemia”, destaca Rodrigo Garcia.

Participante do programa desde 2021, a aluna Sindy Nataly Rodrigues Martins, que recebeu o cartão Bolso do Povo – Ação Estudantes do Vice-governador, relata que ” foi uma ajuda muito eficiente, em um momento que meus pais ficaram sem trabalhar, me deu mais tranquilidade para seguir meus estudos”.

A dirigente de ensino de Botucatu, Rosilene Aparecida Palugan Vargas, ressalta que o Bolsa do Povo Educação “é um programa que contribui muito para que a aprendizagem seja cada vez mais significativa para estes estudantes e um reforço para que eles consigam permanecer na escola”.

Com os objetivos de reduzir os impactos da pandemia da Covid-19 ocasionados aos estudantes da rede estadual de ensino, promover a recuperação e o aprofundamento da aprendizagem, prevenir o abandono e a evasão escolar, o programa Bolsa do Povo Educação – Ação Estudantes oferece até R$1 mil por ano letivo para até 300 mil estudantes da rede estadual inscritos no Cadastro Único (CadÚnico), nas linhas de pobreza e de extrema pobreza.

Ao receber o cartão, é necessário realizar o desbloqueio pelo portal do Bolsa do Povo (www.bolsadopovo.sp.gov.br).Outra opção, para quem não tiver acesso à internet, é através da Central de Atendimento, no telefone 0800 7979 800. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. O desbloqueio pode levar até 48 horas úteis para ser concluído.

O cartão pode ser utilizado na função débito em estabelecimentos comerciais ou para saques, de qualquer valor e quantas vezes quiser, em terminais de autoatendimento do Banco do Brasil.

Operacionalizado pela Prodesp – Empresa de Tecnologia do Governo do Estado de São Paulo, o Bolsa do Povo reúne 18 iniciativas sociais, simplificando o compart