Gêmeas que passaram por cirurgia de readequação de sexo em SC têm liberação médica e voltam para casa

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

As gêmeas transexuais Sofia Albuquerck e Mayla Phoebe, de 19 anos, receberam liberação médica para voltar para casa, na sexta-feira (26). A cirurgia de readequação sexual aconteceu em fevereiro em Blumenau, no Vale do Itajaí.

A partir de agora, as irmãs passarão por acompanhamento médico por telemedicina e só retornarão à clínica catarinense em fevereiro do ano que vem para consulta ginecológica. As duas são de Tapira, Minas Gerais, e passam bem, segundo os médicos.

Mayla passou pelo procedimento no dia 10 e o de Sofia aconteceu no dia seguinte, 11 de fevereiro. As cirurgias duraram em média 4h. Elas receberam alta dias após a cirurgia, mas continuaram em Blumenau tendo acompanhamento médico.

O procedimento de Sofia e Mayla é considerado raro e foi o primeiro realizado em gêmeas em Santa Catarina. A unidade de saúde diz também que pode ter sido pioneiro no Brasil. A história delas ganhou repercussão em pelo menos 36 países, segundo a assessoria da clínica onde as gêmeas realizaram o procedimento.

As irmãs gêmeas nasceram com o sexo biológico masculino e discutiam a transição para o feminino desde antes da maioridade. As gêmeas sabiam da possibilidade de fazer o procedimento desde criança. Elas passaram pela mamoplastia ano passado.

Gêmeas trans de 19 anos fazem cirurgia de readequação de sexo em SC

Gêmeas trans de 19 anos fazem cirurgia de readequação de sexo em SC

Para José Carlos Martins Júnior, um dos médicos responsáveis pelo procedimento, o caso foi “um sucesso e psicologicamente as irmãs ficaram muito felizes e satisfeitas com o procedimento”.

Martins disse ainda que o resultado estético desejado só será alcançado totalmente entre 18 e 24 meses após a cirurgia, contudo a funcionalidade urinária dos órgãos já está reestabelecida.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes