Frio intenso faz animais abandonados sofrerem ainda mais; 3 atitudes para ajudar os bichinhos

Se o inverno é rigoroso para os humanos, já imaginou o quão difícil deve ser para os animais de rua? Apesar da pelagem natural proteger o corpo, só ela não é suficiente para suportar as temperaturas extremamente baixas de algumas regiões brasileiras. Ao contrário dos seres humanos, cães e gatos não tem autonomia para procurar uma solução ou até mesmo dizer o que sente e pedir socorro.

O Brasil tem um grande número de bichinhos desabrigados: ao todo são cerca de 30 milhões, sendo 10 milhões de gatos e 20 milhões de cachorros. Vários deles perdem a vida durante esta estação gelada. Infelizmente, e por mais que queiramos, não podemos levar todos para casa. Mas nem tudo está perdido. Se sua vontade é ajudar, separamos três medidas super práticas e acessíveis para aquecer nossos amiguinhos de quatro patas.

AO CONTRÁRIO DOS SERES HUMANOS, CÃES E GATOS NÃO TEM AUTONOMIA PARA PROCURAR UMA SOLUÇÃO OU ATÉ MESMO DIZER O QUE SENTE E PEDIR SOCORRO

1. Distribua alimentos calóricos para os animais de rua

O gasto calórico aumenta durante o inverno, para manter o corpo funcionando melhor. Sendo assim, distribuir alimentos com mais sustância e em maior quantidade pode auxiliar a manter a temperatura dos bichinhos. Basta colocar em potes de plástico ou sacolas e deixar em pontos estratégicos – ou de aglomeração animal – do bairro ou cidade.

2. Casinhas recicláveis com lençóis ou cobertas

Um dos modos mais comuns – e práticos – de ajudar é reaproveitar aqueles materiais recicláveis do lixo de casa para construir abrigos para os animais. Papelão, jornais, caixa de leite… Use a criatividade! Aqueles lençóis e cobertas velhos, largados no fundo do armário, ou até mesmo pedaços de pano e roupas inutilizadas, podem forrar e deixar a casinha mais quentinha.

3. Vestir os cães e gatos de rua

Junte um grupo de amigos e vá atrás de doações – seja de dinheiro ou roupas – para vestir os animais desabrigados da cidade. A grande maioria é dócil e não oferece nenhum tipo de perigo. Aproxime-se com cuidado, faça um carinho e deixe ele ganhar confiança. Este é o modo mais eficaz, já que a roupa aquecerá o pet onde quer que ele esteja.

Lembre-se: por mais simples que seja, sua atitude fará toda a diferença.

Fonte: Lovz