França e Alemanha instam a Rússia a conter separatistas ucranianos

França e Alemanha urgiram nesta sexta-feira (18) a Rússia a usar sua influência com os separatistas do leste da Ucrânia a fim de “incentivar a moderação e contribuir com uma desescalada” na região.

Os chefes da diplomacia alemã e francesa, respectivamente Annalena Baerbock e Jean-Yves Le Drian, destacam em um comunicado sua “preocupação” com “a multiplicação das violações do cessar-fogo” e o risco de que ocorram “incidentes que sirvam de pretexto para uma escalada militar”.

Os países ocidentais dizem que o presidente russo, Vladimir Putin, pode a qualquer momento dar a ordem para invadir a Ucrânia, ainda que a Rússia negue e alegue que procedeu à retirada de parte das tropas recentemente posicionadas perto da fronteira com o país.

No texto, Le Drian e Baerbock “condenam o uso de armas pesadas e disparos indiscriminados contra áreas civis”.

Os temores de uma invasão russa da Ucrânia se intensificaram nesta sexta-feira, após o aumento dos confrontos entre separatistas pró-Rússia e forças ucranianas na região de Donbass, cenário de um conflito armado desde 2014.

Separatistas no leste da Ucrânia ordenaram a evacuação de civis da região e acusaram o governo ucraniano de preparar uma invasão das zonas pró-Rússia, algo que Kiev nega firmemente.

“Não vemos nenhuma prova dessas acusações”, declararam também os ministros das Relações Exteriores da França e da Alemanha.

Fonte: Yahoo!