18 de maio, 2024

Últimas:

Força Aérea Brasileira encontra avião que desapareceu e caiu no interior de SP

Anúncios

A Força Aérea Brasileira (FAB) encontrou nesta sexta-feira (29) a aeronave de pequeno porte que desapareceu após decolar do aeroporto de Jundiaí (SP). De acordo com o Corpo de Bombeiros, o avião caiu na noite de quinta-feira (28).

Apenas o piloto Angelo Chaves Pucci, de 44 anos, estava na aeronave. Ele não foi localizado e equipes fazem buscas no local.

Anúncios

A reportagem apurou que o avião particular saiu de Jundiaí na quinta-feira, com destino ao aeroporto Campo de Marte, em São Paulo (SP). Havia óleo na pista do aeroporto da capital paulista, por isso a aeronave não pousou e retornou para Jundiaí, quando desapareceu, segundo o Comando de Aviação da Polícia Militar.

Avião da FAB faz buscas na Serra do Japi, onde aeronave de pequeno porte caiu (Foto: Reprodução/ FlightRadar)

O último contato realizado, via rádio, foi quando a aeronave sobrevoava a Serra do Japi, ainda segundo a polícia. Conforme apuração da TV Globo, o Corpo de Bombeiros confirmou que o avião caiu no local, na noite de quinta-feira.

Anúncios

Infográfico mostra local onde avião de pequeno porte caiu, na Serra do Japi, em Jundiaí (SP) (Foto: Arte/g1)

A FAB informou na tarde desta sexta-feira (29) que foi notificada sobre o desaparecimento do avião e que acionou duas aeronaves para as buscas. O Helicóptero Águia da Polícia Militar também e apoia a ação, além da Defesa Civil, bombeiros, Guarda Municipal de Jundiaí – Divisão Florestal.

Materiais coletados no local das buscas foram encaminhados ao aeroporto de Jundiaí a pedido da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que cuida do caso.

Por volta das 20h30 as buscas da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros foram interrompidas, mas serão retomadas na manhã de sábado (30). Porém, equipes da FAB continuam tentando acessar a área durante a noite para identificação dos destroços e eventuais socorros.

Sobre a aeronave

A aeronave é uma Piper Aircraft, prefixo PT-WLP, fabricada em 1995 e com capacidade para seis pessoas. O bimotor estava com documentação em dia e em condições de aeronavegabilidade, conforme a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

O avião pertence e é operado pela empresa HKTC DO BRASIL S.A. O g1 tenta contato com a empresa, que atua no comércio exterior e tem sede em Hong Kong.

Instituição que administra o aeroporto

Segundo a Rede VOA, que administra o Aeroporto Estadual de Jundiaí Rolim Amaro, o avião chegou ao local no dia 27 de março de 2024, às 18h13, e decolou no dia 28 de março de 2024, 20h15.

Próximo ao Campo de Marte, onde deveria pousar, informou ao controle que iria retornar ao Aeroporto de Jundiaí devido à inoperância do aeroporto da capital. “Pela manhã, foi constatado que aeronave em questão não havia chegado ao destino, iniciando então contatos com os órgãos públicos visando esclarecimento dos fatos”, diz a VOA.

A instituição afirma que se colocou à disposição junto aos órgãos públicos, coordenando em tempo real a troca de informações através de seu Centro de Controle Operacional.

Guarda Florestal foi acionada para buscar informações sobre desaparecimento de aeronave em Jundiaí (Foto: Regis Rosa/TV TEM)

Dona na aeronave lamenta

Em nota, a HKTC, empresa proprietária da aeronave, lamentou a situação. “A empresa está acompanhando as buscas bem como tem prestado todas as informações necessárias às autoridades competentes. Informamos que o piloto era o único tripulante e que no momento fazia o traslado da aeronave. Trata-se de piloto experiente, pelo qual temos profundo respeito e gratidão”, diz.

A empresa disse ainda que aguarda a apuração dos fatos e se manifestará novamente assim que as investigações se encerrarem. “Conforme já divulgado pela imprensa, a aeronave encontra-se em estado regular e perfeitas condições de aeronavegabilidade.”

Fonte: G1

Talvez te interesse

Últimas

Anúncios A campanha de vacinação contra Influenza continua de forma ampliada para o público em geral, com idade acima de...

Categorias