Foguete pega fogo após lançamento interrompido na Base de Alcântara

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Um foguete de treinamento pegou fogo na manhã dessa quinta-feira (12) no Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão. De acordo com informações da Aeronáutica, ninguém ficou ferido.

O incêndio ocorreu após o lançamento do foguete ser interrompido, no quarto dia da Operação Águia, iniciada última segunda-feira e foi classificado como pequeno pelas autoridades, sendo prontamente controlado.

O lançamento, segundo a Aeronáutica, faz parte da operação, destinada ao “adestramento das equipagens operacionais” da base de Alcântara e testes de equipamentos em solo associados às operações de lançamento de satélites.

A Base de Alcântara foi inaugurada em 1983, com a finalidade de proporcionar apoio logístico e de infraestrutura local, assim como garantir segurança à realização dos trabalhos a serem desenvolvidos na área do futuro centro espacial no Brasil.

O que diz a Aeronáutica:

“Um Foguete de Treinamento Intermediário (FTI) teve sua sequência de lançamento interrompida, no Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), nesta quinta-feira (12/11).

Todos os procedimentos de segurança foram adotados e não houve riscos a nenhum dos profissionais envolvidos. Após a interrupção do lançamento, houve um pequeno incêndio, que foi prontamente controlado pelo pelotão contra incêndio. Uma comissão será designada para apurar as causas da ocorrência.

O lançamento do (FTI) faz parte da Operação Águia, que ocorre desde o dia 09 de novembro, e tem como objetivo o adestramento das equipagens operacionais do CLA, bem como o teste de equipamentos em solo associados às operações de lançamento em Alcântara”.

Sobre o CLA

Em 22 de agosto de 2003 um acidente que deixou 21 mortos no Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), a 89 km de São Luís, interrompeu o sonho brasileiro de conquistar o espaço. 14 anos após a tragédia, os rumos do projeto mudaram e a retomada do programa atormenta a vida de centenas de famílias quilombolas que há 34 anos, tiveram suas vidas modificadas com a instalação do centro.

Em fevereiro deste ano, o presidente Jair Bolsonaro assinou decreto de promulgação de um acordo entre Brasil e Estados Unidos para o uso comercial da base de Alcântara. O Acordo de Salvaguardas Tecnológicas tem três artigos. O Brasil assume o compromisso de não permitir o lançamento de Alcântara de armas de destruição em massa que ameacem a paz e a segurança internacional, sobretudo de países que estejam sujeitos a sanções do Conselho de Segurança das Nações Unidas que tenham dado apoio a atos de terrorismo internacional.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes