Fábio Carille decide não pedir demissão e continua no comando do Corinthians

Fábio Carille seguirá à frente do Corinthians, clube com o qual tem contrato até o fim de 2020.

Muito questionado pela torcida corintiana e há sete jogos sem vitórias, Carille sentiu o baque na derrota por 2 a 1 para o CSA, em Maceió, e usou as horas depois da partida para refletir sobre a sequência do trabalho. O técnico cogitou pedir demissão.

Embora também esteja insatisfeita, a diretoria não pretende demiti-lo. A cláusula de rescisão do vínculo do treinador é de R$ 6 milhões. Caso opte pela demissão, o Timão pagaria indenização menor, pois o valor da multa cai a cada mês de vínculo. Mas há ainda cerca de R$ 4 milhões em valores atrasados a receber. Além disso, o entendimento é que não há opções prontas para assumir o time interinamente.

Segundo o clube, o técnico dará entrevista coletiva sexta-feira pela manhã no CT Joaquim Grava.

Carille voltou a São Paulo junto do elenco e não participou da conversa com membros de torcida organizada. Ralf, Cássio e alguns nomes da cúpula de futebol se reuniram com a torcida no CT.

Na tarde desta quinta-feira, Carille se reuniu com Paulo Pitombeira, empresário que agencia a sua carreira. O técnico entende que o momento é muito difícil, mas confia na reação do grupo.

Depois de visitar o Flamengo no Maracanã, o Timão recebe o Fortaleza dentro da Arena Corinthians e depois faz clássico com o Palmeiras no Pacaembu. Bons resultados contra o líder do campeonato e também contra o maior rival do clube podem ser uma boa chance mudar todo o panorama.

Para isso, Carille espera contar com o apoio total dos jogadores. A sensação da diretoria é que alguns atletas já estão em ritmo de férias. A nove rodadas do fim do Brasileirão, o treinador tentará recuperar a confiança de seus atletas. Com 45 pontos, o time está fora do G-6.

Fonte: G1

Scroll Up