Expulso, Neymar protesta contra racismo: “Arrependimento é por não ter dado na cara desse babaca”

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O atacante Neymar foi um dos envolvidos na grande confusão que marcou o fim do clássico deste domingo, na derrota por 1 a 0 do Paris Saint-Germain para o Olympique de Marselha, válido pelo Campeonato Francês. O brasileiro reclamou de ofensas racistas que teriam sido proferidas pelo zagueiro espanhol Álvaro González. Na etapa final, ele discutiu outra vez com o defensor e foi expulso. Na saída de campo, Neymar admitiu ter agredido o espanhol. Após a partida, o craque declarou nas redes sociais:

“Único arrependimento que tenho é por não ter dado na cara desse babaca”

Cerca de uma hora depois, Neymar desabafou mais uma vez, criticando o fato da sua agressão ter sido analisada com o auxílio do árbitro de vídeo (VAR), mas as câmeras não terem flagrado o momento em que Álvaro González o teria xingado de “macaco filho da p…”.

No desabafo, o camisa 10 lembrou a punição que sofreu por ter dado uma carretilha (ou lambreta) em jogo do PSG contra o Montpellier, em fevereiro deste ano.

– VAR pegar a minha “agressão” é mole … agora eu quero ver pegar a imagem do racista me chamando de “MONO HIJO DE PUTA” (macaco filha da puta)… isso eu quero ver! E aí? CARRETILHA vc me pune.. CASCUDO sou expulso… e eles? E aí ? – escreveu o atacante.

No primeiro tempo, o brasileiro já havia protestado com o quarto árbitro, dizendo “racismo, no!”, como captado pelos microfones (veja nos vídeos abaixo). Não fica claro nas imagens se ele foi o alvo das ofensas. O lance aconteceu por volta dos 37 minutos.

O árbitro Jérôme Brisard interrompeu o jogo para tentar entender o que havia acontecido. Álvaro González reclamava com a arbitragem sobre uma suposta cusparada de Di María, que também alegou ter sido ofendido. O defensor do Olympique sugeriu a utilização do VAR para a apuração da confusão (isso ocorreu no segundo tempo).

Neymar discute com o zagueiro Álvaro González — Foto: Reuters
Neymar discute com zagueiro Álvaro González, a quem acusou de racismo (Fotos: Reprodução)
Neymar discute com zagueiro Álvaro González, a quem acusou de racismo — Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters
Neymar discute com zagueiro Álvaro González, a quem acusou de racismo (Fotos: Reprodução)

No fim do segundo tempo, Neymar voltou a discutir com Álvaro González e deu um tapa na cabeça do defensor. A arbitragem viu o lance e expulsou o brasileiro, que saiu de campo muito bravo e mais uma vez acusando o espanhol de racismo.

Esse é o primeiro jogo de Neymar pelo PSG nesta temporada. O brasileiro ficou fora da estreia do time no Campeonato Francês após ter sido diagnosticado com coronavírus, no início do mês.

Zagueiro se defende, e Neymar responde

Após a partida, o diretor do PSG, Leonardo, afirmou que espera um julgamento do caso. Em entrevista ao canal “Teléfoot”, o brasileiro comentou pouco sobre a acusação do atacante, mas reforçou que há registros das ofensas do defensor do Olympique de Marselha.

– Não vou comentar o que ocorreu. Passou na televisão. Há as imagens, há o áudio, e o caso será julgado. Neymar me falou o que aconteceu – disse Leonardo

Álvaro González, por sua vez, usou o Twitter para se defender. Ele publicou uma foto ao lado dos colegas negros do Olympique de Marselha com uma curta mensagem em seu perfil no Twitter e se mostrou contrário à discriminação. Mas não deixou de provocar o atacante do PSG, que replicou na própria rede social.

– Não há lugar para racismo. Carreira limpa e com muitos colegas e amigos no dia a dia. Às vezes você tem que aprender a perder e assumir isso em campo. Incríveis 3 pontos hoje.

– Você não é homem de assumir teu erro, perder faz parte do esporte. Agora insultar e trazer o racismo pra nossas vidas não, eu não estou de acordo – respondeu Neymar.

“Eu não te respeito! Você não tem caráter! Assume o que tu fala mermão … seja HOMEM RAPÁ ! RACISTA, escreveu o brasileiro.

A Ligue 1, que organiza o Campeonato Francês, ainda não se manifestou.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes