Expansão do Ensino Integral: conheça as escolas participantes no Estado de SP e como fazer a matrícula

Atenção, estudantes, pais e responsáveis. Vocês sabiam que o Programa Ensino Integral (PEI) foi ampliado e vai oferecer, a partir do próximo ano letivo, mais de um milhão de vagas? A rede vai contar, no total, com 2029 escolas estaduais do PEI, espalhadas em 457 cidades (alcance de 70,8%). Destas, 952 novas unidades escolares. Serão 149 novos municípios atendidos.

Atualmente, são 448 mil estudantes do ensino fundamental e ensino médio beneficiados em 1.077 escolas, de 308 cidades. O número de escolas do PEI irá aumentar em quase 6 vezes em comparação a 2018, quando o programa estava presente em 364 unidades escolares. Na época, eram ofertadas 115 mil vagas.

Com o avanço, a partir do próximo ano letivo, serão 261 escolas do PEI de Anos Iniciais (1° ao 5°ano), 1563 de Anos Finais (6° ao 9°ano) e 1570 de ensino médio (que representam 18%, 42,6% e 43% da rede estadual, respectivamente).

O que é o PEI?

Criado em 2012, o programa potencializa a melhoria da aprendizagem e o desenvolvimento integral dos estudantes, nas dimensões intelectual, física, socioemocional e cultural, por meio de um modelo pedagógico articulado a um Modelo de Gestão. São trabalhadas práticas pedagógicas, como Tutoria, Nivelamento, Protagonismo Juvenil com Clubes Juvenis e Líderes de Turma, além de componentes curriculares específicos, como Orientação de Estudos e Práticas Experimentais, que potencializam a formação integral do estudante a partir do seu Projeto de Vida.

São dois formatos: 7h e 9h. No primeiro, as escolas oferecem dois turnos – das 7h às 14h e das 14h15 às 21h15. No turno único, as aulas ocorrem entre 7h e 16h.

Como posso efetuar a matrícula dos meus filhos no PEI?

Interessados que não possuem matrícula ativa na rede puderam realizar a solicitação de vaga entre 23/08 e 17/09, inclusive indicando interesse no PEI. Aqueles que não fizeram a solicitação no período anterior, podem realizar a inscrição a partir de 06/12, por meio da Inscrição de Aluno Fora da Rede, de forma online, na Secretaria Escolar Digital (SED), ou presencialmente em qualquer unidade da rede pública e nos postos do Poupatempo, conforme agendamento prévio. Ao preencher a ficha, é necessário indicar o interesse em cursar o ensino integral.

Os estudantes que já estão na rede pública do Estado de São Paulo e tem interesse em cursar o ensino integral podem solicitar a transferência para as unidades PEI antes do início do ano letivo, entre 3 e 6/01/2022, por meio da plataforma SED, pelo perfil do responsável cadastrado, ou em qualquer escola da rede pública.

Onde estão as escolas PEI?

Atualmente são 1.077 escolas espalhadas em 308 cidades.

Em 2022, esse número vai aumentar. No total, serão 952 novas escolas de ensino integral em São Paulo, com um total de 457 municípios atendidos.

E qual é o impacto das escolas do PEI na aprendizagem?
Os investimentos na jornada integral refletem em melhores resultados. Em 2019, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) indicou que:
– Escolas PEI cresceram 1,2 ponto; enquanto as regulares, 0,6;
– Das escolas estaduais de ensino médio de São Paulo, as 33 melhores colocadas no ranking são PEIs;
– 9 das 10 primeiras colocadas de ensino fundamental são PEIs;
– No primeiro ano, o ganho da escola já é de 32%.

Panorama 2018-2022

Número de escolas: de 364 para 2029 (+5,6 vezes)
Número de vagas: de 115 mil para 1.026.000 (+8,7 vezes)
Número de municípios: de 140 para 457 (+3,2 vezes)
100% das Diretorias de Ensino atendidas

Vínculo escolar e desenvolvimento

“Não é sobre ter mais tempo. É mais do que isso”, resume o Secretário da Educação do Estado, Rossieli Soares. “É relevante tudo o que o aluno faz neste tempo. Por exemplo, no PEI, o estudante vai ter um professor atuando como tutor individual. Os jovens vão poder falar sobre Projeto de Vida, organização e orientações de estudo e participar de Clubes Juvenis, onde os estudantes, de forma protagonista e autônoma, criam projetos de temas relacionados ao Projeto de Vida. Isso sem falar de ações experimentais para colocar a ‘mão na massa’. Enfim, uma série de oportunidades que fortalecem o vínculo escolar e promovem o desenvolvimento”, resume Rossieli.

Fonte: Governo de SP

Scroll Up