Ex-namorado suspeito de matar bancária no interior de SP era agressivo, diz delegado

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A Polícia Civil de Franca concluiu o inquérito sobre a morte da bancária Rosane Berteli de Souza, de 24 anos, morta a tiros quando saía do trabalho, no dia 8. Em depoimento, o pai da vítima confirmou o comportamento agressivo do ex-namorado dela, Breno Elton Costa Rezende, principal suspeito do crime. Logo depois, ele atirou contra si mesmo e está internado no Hospital Regional.

Segundo o delegado Márcio Murari, o comerciante de 32 anos será indiciado por homicídio qualificado. “Após o término do relacionamento o rapaz passou por um grande stress emocional que acabou culminando no ato que cometeu”, afirmou o delegado. Durante as investigações, foram ouvidos familiares e amigos da vítima e do suspeito. O inquérito sobre o caso foi encaminhado ao Ministério Público na sexta-feira (18).

Em depoimento, o pai de Rosane afirmou que a agressividade do rapaz resultou no fim do relacionamento do casal, em outubro. “Ele alega que um dos motivos de ter terminado é que o menino passou por um comportamento mais agressivo e esse ódio dele gerou o rompimento do namoro”, explicou Murari. Rezende procurou a vítima quatro vezes no dia do crime e o comerciante tentava reatar com a jovem após o fim do relacionamento.

Ainda segundo o delegado, uma semana antes do assassinato de Rosane o suspeito esteve internado em um hospital psiquiátrico por dois dias. O laudo sobre a internação do suspeito foi anexado ao inquérito pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG).

O ex-namorado atirou contra si logo depois do crime e está internado, sob custódia da polícia. O estado de saúde do comerciante não foi divulgado pelo Hospital Regional, onde o suspeito está internado. De acordo com nota enviada por e-mail pela assessoria de imprensa da unidade, o caso está sob sigilo médico.

As famílias de Rosane e de Rezende não foram localizadas pela reportagem do G1 para comentar o assunto.

O caso

Rosane foi morta com um tiro na cabeça, no início da noite de terça-feira. Segundo a polícia, o ex-namorado dela, principal suspeito, a abordou quando a jovem saía do banco onde trabalhava e se dirigia a um estacionamento, na Rua Júlio Cardoso.

Segundo a polícia, após conversarem, Rezende sacou uma arma calibre 38 e deu um tiro na cabeça da vítima, que morreu no local. O rapaz fugiu no carro dele e estacionou o veículo na Rua Campos Salles, onde foi encontrado com ferimentos graves na região da cabeça.

Ainda segundo a polícia, dentro do carro havia duas munições de revólver e uma “carta de despedida”.

A vítima foi enterrada na tarde do dia 9, no Cemitério Santo Agostinho, em Franca.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes