Ex-enviado dos EUA considera provável guerra civil ‘prolongada’ no Afeganistão

Uma prolongada guerra civil no Afeganistão é mais provável do que uma rápida tomada do poder pelos talibãs à medida que se aproxima a retirada militar total dos Estados Unidos, disse neste domingo (8) o embaixador de Washington em Cabul.

Os insurgentes tomaram cinco capitais de províncias desde a sexta-feira em uma ofensiva-relâmpago, quase um mês antes do 20º aniversário dos atentados del 11 de setembro, que desencadearam a invasão liderada pelos Estados Unidos.

“Uma guerra civil prolongada é um resultado mais provável do que uma rápida tomada de poder pelos talibãs em todo o país. Estão sendo muito inteligentes nisso. Não estão lançando grandes ataques contra Cabul”, disse o ex-embaixador dos Estados Unidos no Afeganistão Ryan Crocker ao canal ABC.

Kunduz, Sar-e-Pul e Taloqan, no norte, caíram com poucas horas de diferença neste domingo, confirmaram legisladores, fontes de segurança e moradores das cidades.

Kunduz foi a conquista mais significativa dos talibãs desde que lançaram uma ofensiva em maio, quando as forças estrangeiras iniciaram as últimas etapas de sua retirada.

“Estão fazendo o que estão fazendo em parte para criar um clima de medo e pânico. Estão conseguindo maravilhosamente”, acrescentou Crocker, referindo-se aos insurgentes.

A retirada das forças estrangeiras deve terminar no fim deste mês e Crocker disse que não imaginava nenhuma circunstância sob a qual os Estados Unidos enviassem suas tropas de volta.

“O presidente (Joe) Biden deixou claro. Vamos sair e ficaremos de fora”, acrescentou o diplomata. “Ele assume isso. Já é uma marca indelével de sua Presidência”.

Fonte: Yahoo!

Scroll Up