Evento marca entrega de obras de melhoria na sede do Corpo de Bombeiros em Botucatu

Uma cerimônia realizada no final da tarde desta sexta-feira (4) marcou oficialmente a entrega de melhoria e modernização das instalações do posto do Corpo de Bombeiros de Botucatu.

O evento aconteceu na sede do 2° Subgrupamento da corporação, que fica na Avenida José Pedretti Netto, próximo da entrada da cidade.

Diversas autoridades estiveram presentes na solenidade, entre elas o prefeito João Cury Neto, o deputado estadual Fernando Cury e o tenente coronel PM Rogério Gago (comandante do 12° Grupamento de Bombeiros).

Os investimentos em obras e aquisição de equipamentos e mobiliário somaram pouco mais de R$ 925 mil e foram executados com recursos municipais por intermédio do Fundo Municipal de Manutenção do Corpo de Bombeiros (FUMABOM). A estrutura do Corpo de Bombeiros de Botucatu é considerada uma das mais completas do estado de São Paulo.

O maior investimento foi realizado na cobertura da piscina e tanque de mergulho e construção de um pavimento superior para ser utilizado como academia de ginástica para treinamento físico e reabilitação. As obras e aquisição de equipamentos atingiram cerca de R$ 750 mil.

O objetivo é melhorar as condições de utilização do complexo aquático, para que o bombeiro possa se preparar durante todo o ano, independentemente das condições climáticas, bem como colocar a disposição do efetivo uma academia de ginástica com equipamentos e materiais com qualidade, adequados aos trabalhos de bombeiros.

Também foram aplicados R$ 85 mil na reforma dos alojamentos dos praças (cabos e soldados/subtenentes e sargentos) e aquisição de mobiliário. A obra busca melhorar as condições de utilização e estadia do efetivo, com ambientes planejados e condizentes com a realidade dos serviços de bombeiros, tendo em vista o turno de 24 horas ininterruptas. E para melhoria das condições para realização de instruções e cursos para o efetivo foram investidos R$ 25 mil na reforma da sala de aula.

Com recursos do FUMABOM também foram adquiridas ferramentas hidráulicas e elétricas para romper concreto Hurst, utilizadas em ocorrências com vítimas presas nas ferragens onde se necessita remover estruturas colapsadas. A ferramenta corta lajes de concreto e vergalhões. O custo foi de R$ 50.000,00.

Também foram investidos R$ 16.400,00 na compra de ventilador para espaço confinado, intrinsicamente seguro, à prova de explosão. Esse equipamento é importado e específico para atendimentos em poços, galerias e locais de difícil acesso, que propicia ao bombeiro fazer uma ventilação ou exaustão no espaço confinado, dando mais segurança aos trabalhos operacionais.

Fonte e Foto: Agência 14 News

Scroll Up