Europeus se manifestam contra medidas de prevenção à Covid-19

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Europeus foram às ruas protestar contra o lockdown como medida de prevenção ao novo coronavírus neste sábado (20). As manifestações foram observadas em Londres, no Reino Unido; em Viena, na Áustria; em Kassel, na Alemanha; em Belgrado, na Sérvia; em Bucareste, na Romênia; em Helsinque na Finlândia e em Basel, na Suécia.

Protesto contra medidas de prevenção à Covid-19 em Belgrado, capital da Sérvia. (Foto: Reprodução)

Inglaterra

Na capital inglesa, a multidão, com número não divulgado, marchou de Hyde Park a Westminster.

Em Londres, os protestos resultaram em pelo menos 13 prisões pela polícia, principalmente por violações das restrições contra a Covid, segundo o site de notícias BBC.

De acordo com o portal, no país, é considerado ilegal as pessoas comparecerem a este tipo de evento sob as regras atuais devido ao coronavírus.

Policiais prendem uma pessoa durante protestos contra o lockdown no Reino Unido, neste sábado (20) (Foto: Reprodução)

Entre os ingleses, a maior motivação para os protestos seriam as restrições às manifestações pacíficas.

Na semana passada, uma vigília pela morte de Sara Everard, jovem de 33 anos, encontrada morta em uma floresta no sul do país, foi interrompida pela polícia e resultou em prisões.

Alemanha

Em Kassel, na Alemanha, mais de 20.000 pessoas foram às ruas, informou o portal de notícias DW.

Lá, as manifestações se tornaram violentas após um grupo tentar romper a barreira da polícia para se juntar ao restante da multidão. A ação resultou em lançamento de spray de pimenta pelos agentes.

Policiais removem manifestantes de uma praça durante um protesto contra as restrições do governo à Covid-19 em Kassel, Alemanha (Foto: Reprodução)

Segundo o site i24 News, o protesto foi convocado pelo movimento “Querdenker”, um grupo que já organizou algumas das maiores manifestações deste tipo na Alemanha desde o início da pandemia.

Os protestos acontecem enquanto o país está lutando contra um forte aumento nas taxas de infecção na terceira onda da pandemia, registrando 16.000 novos casos e mais 207 mortes neste sábado (20).

Holanda

Centenas de pessoas participaram de uma manifestação contra medidas de restrição impostas para conter a pandemia, como a imposição de um toque de recolher das 21h às 4h. Policiais chegaram a usar jatos d’água para dispersar o grupo.

Protestos do tipo têm ocorrido desde janeiro, e as medidas foram estendidas até abril. Quem desobedece as medidas está sujeito a multa de 95 euros (R$ 623).

Policiais fazem barreira para conter manifestação contra medidas de restrição devido à pandemia em Amsterdã, na Holanda (Foto: Reprodução)

Finlândia

Na Finlândia, a polícia estimou que cerca de 400 pessoas, sem máscaras e muito amontoadas, se reuniram na capital, Helsinque, para protestar contra as restrições do Covid-19 impostas pelo governo. Manifestações menores foram programadas em outras cidades finlandesas.

População protesta, sem máscaras, contra as medidas de prevenção ao novo coronavírus na Finlândia (Foto: Reprodução)

Antes do comício de Helsinque, cerca de 300 pessoas, usando slogans como “Deixe o povo falar!”, e carregando cartazes com frases como “Fatos e números não batem”, marcharam pelas ruas da cidade, terminando no prédio do Parlamento.

A polícia de Helsinque tuitou que a marcha e o comício registrados ocorreram pacificamente, mas violaram os requisitos de distanciamento social e os limites atuais da Finlândia para reuniões públicas.

Romênia

Mais de mil manifestantes antivacinação foram às ruas na capital da Romênia, Bucareste, em meio a uma onda de infecções por Covid-19.

Mulher protesta contra a vacinação obrigatória contra o novo coronavírus na Romênia (Foto: Reprodução)

A multidão, em grande parte sem máscara, buzinou, agitou bandeiras nacionais e gritou mensagens como “Bloqueie a vacinação” e “Liberdade”. Um cartaz dizia: “Pais, protejam seus filhos! Pare o medo! “

O partido AUR de extrema direita da Romênia apoiou fortemente um movimento ligado ao nacionalismo que planejou manifestações antivacinação nas últimas semanas.

Áustria

Na Áustria, cerca de 1.000 manifestantes participaram de manifestações perto da estação ferroviária central de Viena. A polícia repreendeu vários manifestantes que não usavam máscaras e permaneciam muito próximos uns dos outros, informou a agência de notícias APA.

Suíça

Na Suíça, mais de 5.000 manifestantes se reuniram para uma marcha silenciosa na comunidade de Liestal, 15 quilômetros a sudeste da cidade de Basel, informou a mídia local. A maioria não usava máscaras e alguns seguravam faixas com slogans como “Vacinar mata”.

Grupo caracterizado faz manifestação contra medidas de restrição devido à pandemia em Liestal, na Suíça (Foto: Reprodução)

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes