EUA e Grécia pedem que Irã libere petroleiros gregos

Washington e Atenas pediram nesta segunda-feira (30) ao Irã para liberar dois petroleiros bloqueados em águas do golfo Pérsico, uma medida segundo os Estados Unidos “injustificada” que constitui uma “ameaça à segurança marítima”, destacou o Departamento de Estado.

O secretário de Estado, Antony Blinken, falou por telefone nesta segunda-feira com seu colega grego, Nikos Dendias, e ambos “concordaram que o Irã deve liberar imediatamente os navios bloqueados, seus carregamentos e tripulações”, precisou o porta-voz do Departamento de Estado americano, Ned Price.

Os Guardiões da Revolução, o exército ideológico do Irã, anunciaram na sexta-feira que confiscaram dois petroleiros gregos nas águas do golfo Pérsico, pouco depois de protestar pela apreensão por parte da Grécia de uma embarcação com petróleo iraniano a pedido dos Estados Unidos.

Em nota publicada em seu site, os Guardiões da Revolução indicaram que suas forças navais “apreenderam hoje (sexta) dois petroleiros gregos no golfo Pérsico devido à violações”, sem detalhá-las.

Após essa declaração, o Ministério de Relações Exteriores da Grécia garantiu em nota que “estes atos são equiparáveis a pirataria” e reclamou energicamente ao embaixador iraniano em Atenas sobre a “violenta” apreensão.

As autoridades iranianas indicaram que as tripulações dos petroleiros gregos confiscados na sexta estão a bordo e bem de saúde.

Segundo as autoridades gregas, nove de seus cidadãos integram as tripulações.

O navio que transportava petróleo iraniano foi bloqueado em meados de abril pela Grécia a pedido dos EUA.

Em virtude das sanções europeias vinculadas à guerra na Ucrânia, as autoridades gregas apreenderam em 19 de abril, em frente à ilha de Eubea, o petroleiro russo “Pegas”, rebatizado dias depois como “Lana”.

Segundo informações da época, o navio transportava 115 mil toneladas de petróleo iraniano.

Fonte: Yahoo!