13 de julho, 2024

Últimas:

EUA aprovam ajuda militar direta para Taiwan, e China reage

Anúncios

O governo do presidente Joe Biden aprovou, pela primeira vez, uma ajuda militar direta dos Estados Unidos para Taiwan. A China, que considera que Taiwan é parte do território dela, afirmou nesta quinta-feira (31) que poderá haver consequências para “a segurança” da ilha.

O anúncio de que os EUA iriam dar dinheiro para Taiwan foi feito pelo Departamento de Estado (órgão equivalmente ao Ministério de Relações Exteriores) ao Congresso do país na terça-feira. Foram anúnciados US$ 80 milhões (cerca de R$ 395,2 milhões).

Anúncios

O Departamento de Estado dos EUA não deu explicações sobre a ajuda publicamente, mas uma fonte familiarizada com o anúncio disse que na prática o dinheiro vai ser empregado em melhoras na vigilância no mar.

A assistência precisa da aprovação do Congresso, o que é praticamente certo, uma vez que tanto os legisladores democratas quanto os republicanos apoiam Taiwan.

Anúncios

Essa é a primeira vez que os EUA dão dinheiro para Taiwan por um programa do governo americano chamado Financiamento Militar Estrangeiro.

Reação da China

O Minstério da Defesa da China afirmou que a ajuda militar dos EUA vai prejudicar a ilha.

Wu Qian, um porta-voz do MInistério da Defesa da China, disse que “a ajuda e as vendas militares dos EUA para Taiwan apenas alimentam o complexo militar-industrial americano e prejudicam a segurança e o bem-estar dos compatriotas de Taiwan”.

“Nesse sentido, o Exército de Libertação Popular irá, como sempre, tomar todas as medidas necessárias para contrabalançá-las com determinação”, afirmou ele (Exército de Libertação Popular é o exército chinês).

EUA e a política da ambiguidade estratégica

O governo da China não reconhece a existência do Estado de Taiwan – para os chineses, a ilha é parte do território chinês.

Os EUA têm uma política de ambiguidade estratégica – para poder manter relações com a China, oficialmente, os americanos não reconhecem Taiwan como um Estado, mas na prática agem como se Taiwan fosse um país independente.

O Congresso dos EUA exige o fornecimento de armas para a democracia autônoma para sua defesa.

Diferentes governos americanos fizeram isso, mas vendiam armas para Taiwan – não era uma ajuda direta, como agora.

Em uma breve nota, o Ministério da Defesa de Taiwan expressou sua gratidão e garantiu que “a ajuda contribuirá para a paz e a estabilidade regionais”.

O Departamento de Estado insistiu em que esta primeira ajuda do programa não implica qualquer reconhecimento da soberania de Taiwan.

Fonte: Agências

Talvez te interesse

Últimas

Anúncios Na noite desta sexta-feira, 12, a Câmara de Botucatu realizou uma sessão solene para entrega do Título de Cidadão...

Categorias