Estudante de jornalismo que morreu após acidente de carro na região de Brotas é enterrada em Dois Córregos

A estudante de jornalismo que morreu em um acidente na noite de domingo (13), em uma estrada na região de Brotas (SP), foi velada e enterrada em Dois Córregos (SP).

A jovem era filha do ex-prefeito de Dois Córregos, Francisco Augusto Prado Telles Júnior, e estudante da Pontifícia Universidade Católica (PUC), de Campinas (SP).

A funerária informou que o corpo de Mariana Galastri Prado Telles, de 18 anos, foi velado nesta segunda-feira (14), às 11h no Velório Municipal da cidade, de onde saiu para o enterro no Cemitério Municipal, às 14h.

A vítima estava com o irmão passando o fim de semana na região de Brotas e voltava para Campinas quando o acidente aconteceu.

A circunstância e o local da ocorrência não foram divulgados. Ambos foram socorridos para o Hospital de Brotas, mas a jovem não resistiu aos ferimentos. O estado de saúde do irmão não foi divulgado.

Amigos e familiares também lamentaram a morte de Mariana Telles via redes sociais  — Foto: Facebook /Reprodução
Amigos e familiares também lamentaram a morte de Mariana Telles via redes sociais — Foto: Facebook /Reprodução

Mariana estava no segundo ano do curso de jornalismo e, em nota, a universidade lamentou a morte. “A PUC-Campinas lamenta a morte de Mariana Galastri Prado Telles, estudante do segundo ano de Jornalismo”.

Mariana Galastri Prado Telles, de 18 anos, morreu em um acidente na região de Brotas (Foto: Reprodução/Instagram)

Amigos e familiares também lamentaram a morte via redes sociais. Inclusive, uma professora disse em publicação que Mariana fez parte de uma turma de alunos que marcou a carreira.

“Hoje subi as escadas da Emefei desolada. Não me lembro do último dia que me senti assim ao ir para o trabalho, talvez nunca. Mariana Telles, parte de uma turma que marcou a minha vida, uma boneca, ainda me lembro de sua letra, seus números, como se fosse hoje. A forma toda meiga e educada que sempre se dirigia a mim para perguntar algo. Não encontro mais palavras”, lamentou.

Fonte: G1