Estreando no Mundial de canoagem, brasileiros têm desempenho modesto

Depois de duas semanas de treinos nas pistas do Parque Radical do Rio, os brasileiros estrearam, nesta terça-feira, no Campeonato Mundial de Canoagem Slalom Rio 2018 com desempenho modesto. Tendo como palco o mesmo lugar onde os Jogos Olímpicos de 2016 foram disputados, os brasileiros não fizeram grande performance no primeiro dia de disputa. A competição se estende até o dia 30 de setembro.

Sob o comando de Cássio Ramon Petry, Felipe Borges, Gustavo Júnior e Charles Correa foram os brasileiros que conseguiram o melhor desempenho no primeiro dia, no C1- masculino. Sem penalidades, o trio concluiu o percurso em 105s69 para ficar com a 11ª colocação.

Quem levou a melhor na categoria foram os representantes da Eslováquia, que chegaram seis segundos à frente dos brasileiros. Eles foram seguidos pelo grupo da Eslovênia. O pódio foi completado com a equipe da Grã-Bretanha.

No K1-feminino, Ana Sátila, um dos principais nomes da modalidade no país, entrou nas águas ao lado de sua irmã, Omira Estácia e de Marina Costa. Juntas, elas completaram o percurso em Deodoro em 117s86, mas receberam penalidade e terminaram no 14º posto. O melhor tempo foi para a França, seguida pela Alemanha e pela Grã-Bretanha.

“Foi um aquecimento para as próximas competições do Mundial, e muito divertido também, além de ser uma experiência única competir em equipe. Mesmo sofrendo uma penalidade que acabou comprometendo os resultados”, avalia a canoísta Ana Sátila. “A prova em equipes exige muita sorte. As três precisam estar em total sintonia e como nós começamos a competir recentemente nesta modalidade, é difícil bater equipes que tem uma vasta experiência”.

No K1 –masculino, Pedro Gonçalves, Guilherme Mapelli e Fábio Rodrigues ficaram com a 16ª posição, depois de terminarem o dia com 107s59. Diferente das outras provas, dessa vez, os britânicos não ficaram com o bronze e subiram no lugar mais alto do pódio, contando com a ajuda do campeão olímpico nos jogos Rio 2016, Joseph Clarke. Eles superaram os poloneses e tchecos, respectivamente prata e bronze.

 

Fonte: Yahoo!

Scroll Up