Saiba como limpar e arejar a casa para evitar a propagação de doenças durante a quarentena

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A pandemia do coronavírus vem gerando caos e preocupação ao redor do mundo e, em momentos como este, toda forma de prevenção de vírus e bactérias é bem-vinda. A casa é o lugar que deve ser mais bem cuidado, por isso é importante mantê-la limpa e higienizada.

Segundo o infectologista Roberto Muniz, da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, uma forma simples de se prevenir contra a Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus), além de outras doenças, é arejando a casa.

O profissional explica que isso acontece pois há dois tipos de partículas: as grandes, que caem no solo em uma distância de até 2 metros, e as pequenas, que flutuam durante um tempo maior e podem cair mais longe. “Em uma casa arejada, o vento leva o vírus para fora do ambiente”, afirma. Esse também é um dos motivos pelo qual as pessoas ficam resfriadas no frio, época em que os espaços deixam de ser ventilados.

Em relação à luz solar, não há nenhuma evidência de que ela seja um fator contribuinte para a prevenção, define Muniz. No entanto, os raios ultravioleta causam certo impacto pois “têm propriedade para alterar estruturas pequenas como vírus e bactérias.”

A limpeza da casa é outro aspecto importante para evitar a propagação de doenças. Não há a necessidade de produtos específicos na faxina, a recomendação é utilizar os itens de costume em cada área da casa. “Se houver uma pessoa infectada, a limpeza pode ser completada com álcool comum, que ajuda na eliminação do vírus.”

O detalhe ao qual as pessoas devem ficar atentas é a frequência, que deve ser diária ou, no máximo, a cada dois dias. “Sabemos que o vírus sobrevive na superfície e existe a chance de infecção”, comenta o infectologista.

No caso de aparelhos de uso comum, como computadores e telefones, a indicação médica é evitar o compartilhamento. Se realmente necessário, higienize-os com álcool. Para talheres, pratos e copos, Muniz reitera evitar ao máximo.

Já a limpeza de celulares deve seguir a recomendação de cada fabricante, uma vez que o álcool pode danificar a película da tela. “Em geral, utiliza-se pano úmido, mas isso não basta para desinfetar o aparelho”, diz. O infectologista sugere a compra de produtos desinfetantes específicos para os smartphones.

Por fim, Muniz completa que todas essas medidas precisam ser acompanhadas da higiene pessoal, principalmente a lavagem das mãos de forma adequada e várias vezes ao dia. “A combinação da limpeza com a higiene é perfeita para uma casa limpa”, finaliza.

Fonte: Casa e Jardim Foto Pixabay

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes