O frio que você sente não é o mesmo para todo mundo

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

“O frio é psicológico”. Você com certeza já ouviu esse ditado popular em algum momento que estava “congelando” em algum lugar… O que você provavelmente não sabe é que essa afirmação tem um fundo de verdade, na realidade, o frio não existe.

A explicação para esse fato está pautada na física e, para compreender, é preciso explicar primeiro justamente o seu oposto, o calor. Ele de fato existe tanto que conseguimos “visualizá-lo” com aparelhos específicos que detectam radiação infravermelha.

O calor é definido na física como uma energia em movimento. Mais especificamente, uma forma de energia que sempre está se movimentando dos corpos de maior temperatura para os corpos de menor temperatura.

Todos seres humanos são chamados de homeotermos, isto é, tem temperatura corpórea constante. A temperatura do corpo humano, por exemplo, é de 36 graus Celsius.

E esta temperatura não pode aumentar nem diminuir. Quando há qualquer variação nela, é por que algo aconteceu. Quando aumenta, ficamos com febre. Quando diminui, estamos com hipotermia.

Quando a temperatura do ambiente está em 20 graus Celsius, por exemplo, o calor estará saindo do nosso corpo em direção ao ambiente. Mas se a temperatura do ambiente ultrapassar os 36 graus, o fluxo de calor inverte: o calor começa a vir do ambiente para o nosso corpo.

Portanto, o “frio” é sentido quando uma grande quantidade de calor deixa o corpo rapidamente. Já o “calor” passa a ser sentido quando muito calor fica retido no nosso corpo.

Sendo assim, o frio é apenas um estímulo enviado pelo cérebro para avisar que estamos perdendo muito calor.  Neste sentido, podemos dizer que o frio é a ausência de calor ou que sentimos frio quando perdemos muito calor para o ambiente.

Por isso que para evitar essa sensação e a perda de calor para o ambiente é preciso se agasalhar bem no inverno!

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes