Noivos inovam nos pedidos de presentes de casamento e fazem ‘chá de construção’

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Para realizar o sonho da casa própria e logo em seguida o de subir ao altar, um casal paraibano resolveu inovar nos pedidos de presentes de casamento. Os noivos transformaram o tradicional “chá de cozinha” em “chá de construção”. O evento aconteceu no último dia 30 de novembro, em Sousa, no Sertão da Paraíba, onde moram Gean Carlos Batista da Silva, de 27 anos, e Catarine Rayane de Oliveira, de 24 anos.

A ideia inusitada dada por amigos surpreendeu até os noivos, que estão juntos há cinco anos. A casa onde eles vão morar começou a ser erguida há quatros anos em cima da residência da mãe de Catarine, que é auxiliar administrativo. A estrutura do imóvel tem dois quartos, dois banheiros, duas salas, uma varanda, uma cozinha e uma área de serviço.

“Nossos amigos cobravam uma data para o casamento. A gente dizia que só podia casar quando terminasse a casa. Foi aí que eles deram a ideia de fazer o ‘chá de construção’. A gente ficou com receio porque aqui é uma cidade do interior e não sabíamos como os convidados iam reagir”, explicou Gean, que trabalha como tosador em um pet shop.

Noivos receberam quase todos os itens que precisavam para o acabamento da casa — Foto: Gean Carlos Batista da Silva/Arquivo pessoal

Noivos receberam quase todos os itens que precisavam para o acabamento da casa — Foto: Gean Carlos Batista da Silva/Arquivo pessoal

O local está em fase de acabamento. Por isso, em vez de utensílios domésticos de cama, mesa e banho, o casal recebeu itens como tintas, cimento, kit para banheiro, argamassa, massa corrida, chuveiro, ducha, fiação elétrica e até diárias de pedreiro.

“Quase tudo o que a gente colocou na lista a gente conseguiu ganhar. Muita gente foi, mas quem não foi, mandou os presentes e ainda estamos ganhando muita coisa depois da festa”, garantiu o noivo.

Na decoração da festa não faltaram elementos românticos. Tijolos sustentaram as rosas. Já as estruturas de madeira enfeitaram o deixaram o local com cara de uma verdadeira construção.

Os registros feitos pelo casal também tiveram um toque de autenticidade. Vestidos a caráter, eles posaram para as fotos com colheres de pedreiros e capacetes de proteção individual.

Entre amigos e familiares, foram convidadas 200 pessoas. O resultado da reunião deixou feliz a noiva, que nunca havia cogitado a ideia.

“Meu sentimento é de gratidão. Cada um deles participou da construção do nosso sonho”, pontuou.

O material que o casal ganhou de presente agora serve de decoração e de esperança para que o casamento aconteça logo. A cerimônia ainda não tem data marcada para acontecer, mas se depender dos noivos, não passa de 2020.

Noivos se conheceram dançando juntos em uma quadrilha junina

Gean e Catarina foram par um do outro pela primeira há cerca de cinco anos quando dançaram juntos em uma quadrilha junina, organizada pela família dela. Após uma temporada dançando, eles deixaram de ser um casal cenográfico e começaram a namorar.

“Foi a quadrilha que uniu a gente. Desde então a gente dança junto, não só na quadrilha, mas na vida”, finalizou.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes