Mercado dos Cosméticos não é afetado com a crise

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

1236Se você achava que o mercado de beleza está mais devagar por causa da falta de dinheiro: Engano. Crises financeiras são as épocas mais lucrativas para a indústria de beleza.

O fenômeno, conhecido como “Índice Batom”, foi percebido por Leonard Lauder, presidente da tradicional marca de cosméticos norte-americana Estée Lauder, após notar aumento nas vendas em 2001, com os Estados Unidos devastados pela queda das Torres Gêmeas e com baixa atividade econômica.

A justificativa é que em momentos de dificuldade financeira, as mulheres continuam consumindo os produtos e aumentam a pesquisa para encontrar marcas mais acessíveis; além disso, os cosméticos teriam a função de melhorar a autoestima e ajudar na busca por empregos, no caso de o país estar em recessão.

Assim, o “Índice Batom” pode se tornar realidade. A cabeleireira Rosane Maria Pereira da Silva, 41 anos, por exemplo, evita comprar roupas, principalmente se tiver que parcelar, mas não abre mão da maquiagem. “Sempre uso batom, lápis. Tenho que me cuidar”, brinca Rosana.

Uma pesquisa realizada com mulheres aponta que bolsa e sapato são supérfluos, mas não dá para ficar sem lavar o cabelo, sem fazer a unha e rímel também é fundamental para tirar a cara de sono no trabalho.

Jornal Leia Notícias

O UNIVERSO DOS COSMÉTICOS ATENDE NO ATACADO E NO VAREJO

produtos universos

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes