Dicas te ajudam a alinhar a decoração da sua casa com o bem-estar do seu pet

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Os animais de estimação são parte das famílias brasileiras. Eles convivem em equilíbrio com as pessoas e trazem muito amor e diversão para todos. Não é porque você tem um gato ou cachorro em casa, entretanto, que sua decoração deve ser deixada em segundo plano. É possível sim ter harmonia entre seus móveis e objetivos com o bem-estar do seu pet.

Para quem mora em apartamento, muitas vezes, fica complicado eleger um canto da casa para que o animal domine e tenha como só dele. “Para o conforto e bem-estar dos cães, eles precisam de um ESPAÇO EXCLUSIVO em um local arejado, com água sempre fresca e higiene adequada. É importante para ele entender onde é este lugar dele, independente da estrutura da imóvel”, fala o veterinário AUGUSTO PEGORARO que completa afirmando que os gatos também têm esta necessidade de um cantinho para dormir, comer e fazer suas necessidades.

De modo geral, cães e gatos costumam se adaptar bem à rotina de seus tutores. “A dificuldade que podemos encontrar não é necessariamente com o espaço, e, sim, com o NÍVEL DE ATIVIDADE QUE CONSEGUIMOS OFERECER AO PET. Todos os cães necessitam de exercício físico, uns com maior intensidade e frequência do que outros”, aponta Pegoraro.

Foto: Okssi68/iStock

ADAPTANDO

Uma opção para quem deseja propiciar um ambiente mais interativo para os bichinhos são os MÓVEIS ADAPTADOS. De acordo com a designer de interiores DANIELLA STECCONI, da DecorIn, é possível encaixar caminhas e caixas de brinquedo que sirvam de playground para os pets na mobília. “Mas, também, com UM OLHAR SUPERATENTO À DECORAÇÃO do ambiente, combinando estilos e cores”, fala.

Esta interação pode ser construída no AMBIENTE EM QUE OS DONOS MAIS FICAM, ajudando na promoção do convívio. “Normalmente, é a sala ou o quarto de TV, mas pode ser o dormitório ou escritório, dependendo da rotina dos moradores”, conta a designer.

Com os gatos, uma das opções é a criação de CAMINHOS VERTICAIS, para que os bichanos possam ficar pulando de móvel em móvel. Já para os cães, que costumam ter mais brinquedos, o uso de CAIXAS QUE HARMONIZEM COM O AMBIENTE é a sugestão. “Dessa forma, é mais fácil organizar a bagunça, sem ter que esconder os objetos na lavanderia, por exemplo”, diz Daniella.

A VIDA ÚTIL DOS MÓVEIS

Em geral, estes animais costumam diminuir a vida útil de sofás, tapetes, cortinas e alguns objetos decorativos. “A TAPEÇARIA SINTÉTICA costuma ser bastante indicada, pois suporta maior quantidade de lavagens”, afirma a profissional.

O veterinário Pegoraro recomenda que a ESCOLHA DOS MÓVEIS seja feita de acordo com oNÍVEL DE INTERAÇÃO dos animais com eles. “Se você tem um gato que está acostumado a subir no sofá, o ideal é optar por um que não rasgue fácil, evitando couro e courino. Da mesma forma que se você tiver um cachorro de pelo branco, é interessante evitar tecidos escuros, que destacam o pelo claro do seu pet, nos ambientes em que ele tem acesso”, sugere o médico.

Para escolher o melhor tipo de piso para você e para o seu pet é preciso ter algumas preocupações até chegar à melhor escolha. “Fique de olho na FACILIDADE DE LIMPEZA, já que os animais, normalmente, não usam sapatos, mas alguns soltam pelos e outros escapam o xixi. O ideal varia de acordo com o tipo, porte, agilidade e idade do animal”, comenta Daniella.

Pergoraro recomenda que você não opte por assoalhos muito lisos, pois eles prejudicam diretamente a saúde de gatos e cachorros. “Eles podem desenvolver PATOLOGIAS DE LOCOMOÇÃO, como displasias, além de sofrer POSSÍVEIS ACIDENTES por causa de piso escorregadio”, indica.

Foto: Jupiterimages/Stockbyte

OS CUIDADOS

Obviamente, você não deseja que nenhum acidente aconteça com seu pet dentro de casa. Portanto, muito CUIDADO E ATENÇÃO COM AS JANELAS. “Indicamos sempre o USO DE REDES OU GRADES DE PROTEÇÃO. As de cor preta à noite, quase somem. É mesmo um mal necessário e, depois de um tempo, elas tornam-se imperceptíveis”, fala Daniella.

Opte por colocar objetos que quebram facilmente em locais onde seu pet não circule. “Com relação às tomadas, elas costumam não ser um problema, mas vale se preocupar com os fios de aparelhos ligados à tomada”, alerta a designer.

Decorar os ambientes com plantas também demanda sua atenção. De acordo com o veterinário, existem mais de 500 PLANTAS QUE PODEM SER POTENCIALMENTE TÓXICASpara o seu bichinho, caso sejam ingeridas. “As mais comuns são comigo ninguém pode, espada de São Jorge, espirradeira, coroa de cristo, copo de leite, bico de papagaio, samambaia, antúrio, azaleia, hortênsia, lírio e lírio da paz. Você pode ter essas plantas em sua casa, desde que o pet não tenha acesso fácil a elas”, conta Pergoraro.

Outro item que requer prudência são OS PRODUTOS DE LIMPEZA. “Evite produtos tóxicos, como creolina, soda cáustica, polidores de pisos e móveis, removedores e cera líquida, que são perigosos no contato com a pele e sua ingestão”, indica o veterinário.

Foto: Okssi68/iStock

MINIMIZANDO OS ODORES

É normal que os pets tenham seus cheiros característicos, mas é possível minimizá-los com cuidados básicos de higiene e saúde tanto com eles tanto com os ambientes. “Existem produtos com enzimas que costumam ser bastante eficientes”, recomenda Daniella.

“Existem cães com um CHEIRO MAIS MARCANTE DO QUE OUTROS, por conta das características de cada raça. Para minimizar o odor, é importante ter ALGUNS CUIDADOS DIFERENCIADOS com a higiene, como, por exemplo, a tosa higiênica com maior frequência, os banhos semanais, a limpeza com lenços umedecidos, específicos para pet, em patas e em regiões intimas, a limpeza frequente do ouvido e a escovação dos pelos e dos dentes”, afirma o veterinário.

Já as fezes e urina do gato possuem um odor mais forte do que as dos cães. Por isso, o espaço determinado para ser o banheiro deles PRECISA SER AREJADO, de preferência distante de áreas sociais, e receber limpeza constante. “Esses cuidados irão evitar que eles façam cocô em outro lugar, pois gatos só fazem suas necessidades em local limpo. Se a área estiver suja, ele irá procurar outro local”, diz Pergoraro.

Fonte: Daquidali

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes