Descubra qual o significado de alguns números

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Todo ser humano que não seja totalmente cético tende a atribuir símbolos a condições de azar ou sorte. Não cruzar com gato preto, não passar embaixo de uma escada, não marcar nada em dia de sexta-feira 13, e assim vai.

Esse universo místico está também muito associado aos números, mas vale salientar que a relação com cada algarismo vai depender da cultura a qual a pessoa está inserida. Um número que representa prosperidade e sorte num determinado local, pode estar relacionado a condições de azar em outra região.

A nossa relação com os números é bem intensa. Eles estão presentes em diversas situações do nosso cotidiano e, por vezes, acabamos por atribuir aquele número que simboliza coisas boas em coisas que esperamos bons resultados como, em placas de automóveis, senhas para cartão de crédito, datas de eventos importantes como noivado, casamento e até jogo na loteria.

De acordo com a numerologia, toda a pessoa tem um número da sorte, o qual está relacionado a sua data de nascimento. Mas mesmo quem não fez os cálculos sugeridos por essa ‘pseudociência’, atribui significados positivos ou negativos a determinados algarismos.

Essa relação é antiga e possui especificidades culturais. Isso porque a maioria dos significados dados aos números envolve crenças religiosas ou características linguísticas, ou seja, do idioma e signos de uma determinada região. Santo Agostinho (354–430 d.C.) escreveu: “os Números são a Linguagem Universal ofertada por Deus aos humanos como confirmação da verdade.” Assim como Pitágoras, ele também acreditava que para tudo havia uma relação numérica. Outras questões religiosas também são acusadas através de algarismos.

O significado de alguns números pelo mundo

É interessante verificar que os números são estabelecidos como de sorte quando estão associados a histórias prósperas. Por exemplo, o número 3 está presente em diversos contextos positivos, os três desejos ao gênio da lâmpada mágica, os três Reis Magos, os três elementos da Santíssima Trindade, os três Mosqueteiros e assim vai. Com isso, é natural que em países de cultura Cristã identifiquem o número 3 como de sorte. Porém, em outras regiões, como é o caso do Vietnã, a cultura não possui boa relação com o algarismo. Os vietnamitas acreditam que a presença de três pessoas numa foto é mau sinal.

Já o número 4 é temido no Oriente. Na China, a pronúncia do número é parecida com ‘morte’ e isso acaba interferindo na relação dos chineses com o algarismo. Já no Ocidente, são diversas as relações positivas: as pontas da cruz de Jesus Cristo, a crença bíblica na Criação dos astros no 4º dia, os quatro elementos (água, ar, fogo e terra) e o trevo de quatro folhas.

Para muitas pessoas o número 7 é sinônimo de sorte. Há inúmeras atribuições positivas na numerologia para ele, os sete dias da semana, as sete cores do arco-íris, os sete continentes, as sete notas de uma escala musical são só algumas delas. Percebe-se que as histórias que remetem a uma determinada cultura utilizam dos números para pontua-los como elemento de sorte ou azar.

 O 8, segundo a numerologia, é o número do poder, domínio da matéria. Rogando pela justiça dos céus, conta-se que Orfeu jurou pelas 8 deidades (Fogo, Água, Terra, Céu, Lua, Sol, Famas e Noite). De acordo com questões espirituais ele é o número da Lei da causa e efeito, do carma, onde só colhemos o que plantamos. Quando representado horizontalmente simboliza o infinito, representando a inexistência de um começo ou fim, do nascimento ou da morte, aquilo que é ilimitado, a ligação entre o físico e o espiritual, o divino e o terreno.

Nove é o ponto máximo da realização intelectual e espiritual. É o número da energia e do poder no hinduísmo, na mitologia chinesa é o número das esferas celestiais. Isso porque havia nove passos até o trono do imperador. Já na mitologia Grega, é o número das musas, as filhas de Zeus, o Deus dos Deuses. Para os astecas, por sua vez, é um número que causa medo porque faz referência à morte e ao inferno. Toda manifestação do universo passa por 9 estágios. A gestação humana dura 9 meses e a passagem das unidades para as dezenas são alguns exemplos.

O escritor e jornalista Alex Bellos escreveu um livro chamado Alex através do espelho. Na obra, ele faz o relato sobre a sua pesquisa, realizada com pessoas do mundo inteiro, sobre números da sorte. Segundo o escritor, quase metade das pessoas entrevistadas escolheram algarismos entre 1 e 10 como favoritos. O número que mais foi escolhido como da sorte foi o 7, em seguida veio o número 3 e a medalha de prata ficou com o 8.

Agora, depois de toda essa explanação sobre o universo dos números, você já definiu qual o seu algarismo da sorte?

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes