Cuidado! Promoção da Turma da Mônica que circula no WhatsApp é golpe para roubar dados

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Um novo golpe circula no WhatsApp prometendo almanaques da Turma da Mônica de graça. A promoção falsa faz com que os usuários enviem seus dados para um link malicioso, e o prêmio, na verdade, não existe. 

Leia também:

Clonagem do WhatsApp aumenta 11% em maio; auxílio é tema de muitos golpes

Golpistas se passam por Datafolha para clonar WhatsApp de vítimas

Ataques de phishing continuam crescendo durante pandemia; saiba se proteger

Na mensagem, os criminosos utilizam indevidamente o nome do Instituto Maurício de Sousa a fim de enganar as vítimas. “O Instituto Maurício de Souza está distribuindo gratuitamente o Super Almanaque Turma da Mônica, Edição Estude em Casa em todo Brasil! Presenteie as crianças nessa quarentena! Para ganhar, basta fazer o cadastro no site da promoção”, diz o texto compartilhado no WhatsApp . 

O próprio instituto publicou, em sua conta no Instagram, que o link é falso e que não deve ser compartilhado. Confira:

Como funciona o golpe

Emilio Simoni, diretor do dfndr lab , laboratório especializado em segurança digital da PSafe, conta que os golpistas se aproveitam do momento de isolamento social para distribuir links maliciosos. “Eles sabem que os pais e as crianças estão em casa e criam uma mecânica fácil para conseguir mais dados pessoais no golpe. O modelo da ameaça utilizado é o ‘cadastre e ganhe’, visto em outros golpes recentemente”, explica.

O golpe funciona para roubar dados pessoais das vítimas, e pode acarretar em prejuízos financeiros. Depois de clicar no link, o usuário é direcionado a uma página onde deve cadastrar seus dados pessoais para conseguir o suposto prêmio. Depois, o site pede que ele compartilhe a promoção com outras pessoas através do WhatsApp . 

“Os dados pessoais fornecidos na página falsa podem ser vendidos, ou até mesmo usados para assinar serviços pagos que trarão prejuízo financeiro à vítima. Fora isso, caso a pessoa dê permissão à falsa página para o recebimento de notificações, o cibercriminoso conseguiria ainda enviar outras promoções falsas como essa diretamente a ela”, explica Emilio. 

Como evitar golpes assim

Golpes deste tipo são muito comuns no WhatsApp e dependem da boa fé das pessoas para continuarem circulando. Por isso, é essencial estar muito atento para não passar seus dados e nem compartilhar promoções falsas com os amigos. Confira algumas dicas:

  • Utilize soluções de segurança no celular que tenham detecção automática de phishing em aplicativos de mensagem;
  • Redobre a atenção com mensagens alarmantes ou promoções boas demais para ser verdade;
  • Fique de olho no link enviado. Confira se ele não possui erros ortográficos e se pertence ao mesmo domínio pelo qual finge passar. O Instituto Mauricio de Sousa, por exemplo, tem o site www.institutomauriciodesousa.org.br, e o link da promoção sequer terminava com .org.br;
  • Sempre cheque os canais oficiais da empresa em questão para conferir se a promoção está presente lá. Neste caso, o site do instituto não possui link para a promoção, e as redes sociais foram utilizadas para alertar sobre o golpe;
  • Nunca compartilhe seus dados pessoais com sites que você não tem certeza de que são seguros. Também não compartilhe mensagens duvidosas com seus amigos;
  • Utilize checadores de links na internet. O próprio dfndr lab possui uma  plataforma que alerta se os links inseridos são maliciosos.

Fonte: Ig

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes