Conheça as espécies de canário que vivem no Brasil

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

De plumagem amarelo-vivo com mancha alaranjada na cabeça, canto forte e melodioso, o canário-da-terra (foto) é bem conhecido no país.

Encontrada em quase todo o Brasil, sendo mais escassa na região amazônica, a espécie – que deu à Seleção Brasileira de Futebol o apelido de ‘Seleção Canarinho’ -, já foi vítima do tráfico de animais e esteve na lista de espécies ameaçadas de Minas Gerais.

Mas se engana quem pensa que a ave é a única representante do ‘time’ dos canários. Com a mesma voz afinada e plumagem menos chamativa nas fêmeas, os canário-rasteiro, canário-do-amazonas e tipio completam o grupo.

Canário-rasteiro emite trinados melodiosos durante o voo — Foto: Sergio Gregorio/Arquivo Pessoal
Canário-rasteiro emite trinados melodiosos durante o voo (Foto: Sergio Gregorio/Arquivo Pessoal)

Canário-rasteiro

Encontrado na Argentina, Colômbia e Venezuela, o canário-rasteiro também ocorre em terras brasileiras: Mato Grosso, sul do Pará, Goiás, Piauí, Minas Gerais, São Paulo e Paraná.

A plumagem chama atenção pelo tom amarelo-limão da cabeça, peito amarelado e ventre amarelo-brilhante, cores que contrastam com as asas e cauda marrom-escuro.

O canário-rasteiro ocorre no Brasil, Argentina, Colômbia e Venezuela — Foto: Aline Patricia Horikawa/Arquivo Pessoal
O canário-rasteiro ocorre no Brasil, Argentina, Colômbia e Venezuela (Foto: Aline Patricia Horikawa/Arquivo Pessoal)

Na cantoria, o canário emite trinados melodiosos durante o voo. A ‘música’ só acaba quando pousa em estacas no pasto ou em troncos de árvores.

Durante o período reprodutivo a espécie constrói ninhos em forma de cesto aberto, com folhas largas. A estrutura recebe de dois a três ovos azul-turquesa com manchas azuis, que são incubados por 12 dias.

Canário-do-amazonas é menor do que o famoso canário-da-terra — Foto: Ester Ramirez/Acervo Pessoal
Canário-do-amazonas é menor do que o famoso canário-da-terra (Foto: Ester Ramirez/Acervo Pessoal)

Canário-do-amazonas

A plumagem amarela do canário-do-amazonas pode até confundir os observadores, já que se assemelha ao canário-da-terra.

No entanto, a espécie – encontrada em campos, campinas e cerrados, – é menor do que o famoso canarinho.

Fêmea do canário-do-amazonas apresenta plumagem mais discreta — Foto: Ester Ramirez/Acervo Pessoal
Fêmea do canário-do-amazonas apresenta plumagem mais discreta (Foto: Ester Ramirez/Acervo Pessoal)

Granívora, se alimenta de sementes e, no período reprodutivo, cuida de três ou quatro ovos por ninhada.

Como o próprio nome adianta, a espécie ocorre no Amazonas, mas também pode ser observada no Pará, Goiás, Mato Grosso, Bahia e Minas Gerais.

Tipio vive em campos limpos, tanto secos quanto úmidos, e em áreas urbanizadas — Foto: Thiago Teixeira/VC no TG
Tipio vive em campos limpos, tanto secos quanto úmidos, e em áreas urbanizadas (Foto: Thiago Teixeira/G1)

Tipio

O nome é diferente, mas o tipio é um dos quatro representantes de canário do Brasil.

Conhecida por canário-da-horta e canário-pirrita em algumas regiões, a ave se distingue das demais espécies graças à plumagem: não possui o píleo amarelo e apresenta um desenho diferente no loro e ao redor dos olhos.

Assim como os outros canários, a fêmea é parecida com o macho, mas com plumagem discreta.

De voz fina e melodiosa, varia os tons de agudo para o grave e canta preferivelmente durante o voo.

No período reprodutivo, o tipio nidifica em grupos e cuida de até quatro ninhadas por temporada.

Encontrado em campos limpos e áreas urbanizadas, corre pelo chão em bandos e, na migração, se junta a grupos com centenas de indivíduos.

No Brasil, a ave ocorre no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Piauí e Ceará.

Aves levam o nome de canário pela coloração da plumagem e vocalização — Foto: Arte TG
Aves levam o nome de canário pela coloração da plumagem e vocalização (Foto: Arte TG)

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes