Como se planejar para comprar seu primeiro imóvel

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Comprar o próprio imóvel está entre os maiores sonhos e metas dos brasileiros. Quem quer sair do aluguel precisa acompanhar o mercado de venda de apartamentos, casas e terrenos. Afinal, fazendo esse monitoramento fica mais fácil de identificar uma boa oportunidade.

Este é um investimento de longo prazo e alto valor. Por isso, a palavra-chave para tirar o sonho do plano das ideias e conseguir realizá-lo é planejamento. Sem ele, o processo se torna muito mais difícil. Veja por onde começar e como escolher o imóvel de maneira assertiva, a seguir.

Faça uma avaliação do seu orçamento

Para conseguir se planejar, é necessário entender como as suas finanças funcionam no dia a dia. Então, faça uma avaliação minuciosa, analisando as receitas que entram e o quanto sai. Esse é o momento de colocar as contas na ponta do lápis. 

Quanto você recebe mensalmente? Qual é o gasto fixo com as contas? Quanto é usado para lazer? Você está conseguindo poupar algum valor? Sabendo essas informações, o planejamento fica mais simples e é possível identificar onde e quanto economizar, além de outros dados importantes.

Renegocie dívidas

Está endividado? Então, antes de se comprometer com a compra de um imóvel, é necessário resolver essa situação. Para isso, busque formas de gerar uma renda, extra e economizar onde for possível. 

Questões como essa devem ser solucionadas primeiro. Depois, um planejamento financeiro mais elaborado deve ser feito com foco no imóvel. Afinal, quando há dívidas, a situação fica mais complicada para conseguir um financiamento. Por isso, é importante tirar o nome da lista de inadimplentes.

Corte despesas desnecessárias

Com a situação das dívidas resolvidas, deve-se fazer uma nova avaliação da situação financeira. Agora, o objetivo principal é cortar as despesas desnecessárias. Desse modo, será possível poupar uma quantidade maior de dinheiro.

Inclusive, se não sobra uma quantia ao final dos meses e o saldo é zero, isso também merece atenção. Um cenário como esse é mais complicado e dificulta a vida de quem quer poupar. 

Opções de renda extra são uma das soluções para ajudar nessa situação, além de diminuir os gastos com o happy hour e as saídas com os amigos.

Economize e invista

Depois de cortar as despesas, veja quanto será possível separar mensalmente. Alguns profissionais indicam guardar 10% de cada salário, mas uma quantidade maior, perto dos 30%, é mais vantajosa.

A poupança é muito conhecida, mas seu rendimento não é alto. Existem outras aplicações de baixo risco com ganhos mais interessantes, como o Tesouro Direto e os Certificados de Depósitos Bancários (CDBs) de liquidez diária. 

Essas modalidades devem ser consideradas, pois, o planejamento é de longo prazo e toda renda extra faz a diferença. Portanto, escolha investimentos com maior retorno. 

Quem tem um perfil moderado ou agressivo também pode optar por investimentos com riscos maiores e que proporcionam ganhos significativos. Dessa forma, a pessoa consegue multiplicar o próprio dinheiro.

Defina o valor do imóvel

Quanto você está disposto a pagar por um imóvel? Saber disso é fundamental para criar metas realistas no momento de economizar o dinheiro. Para ter uma ideia do valor, defina se está buscando por uma casa ou um apartamento e o tamanho dessa residência.

Quantidade de cômodos e bairro escolhido têm grande influência no preço. Além disso, ao saber quanto está disposto a investir, a negociação ficará mais fácil no futuro.

Vale lembrar que o ideal é dar uma entrada de, pelo menos, 30% do valor total. Entretanto, quanto maior a entrada, melhor. Assim, o montante negociado é menor — o mesmo ocorre com a quantidade de parcelas e o valor dos juros.

Escolha o imóvel

A propriedade será nova ou usada? Isso também deve ser analisado. Imóveis novos costumam ser mais caros, mas há a vantagem de ser o primeiro morador daquele local e usufruir uma estrutura moderna. Em contrapartida, opções usadas podem ter preços competitivos. 

Outra boa opção são os apartamentos na planta. Analise os diferentes modelos para encontrar qual deles funciona melhor para você. Alguns pontos como localização, condomínio e depreciação merecem atenção.

Analise opções de financiamento

Comprar um imóvel à vista não é fácil e nem sempre é vantajoso. Isso porque quem possui um alto valor aplicado no banco pode pagar as parcelas do financiamento com o rendimento mensal do investimento.

Além disso, é possível quitar metade à vista e financiar a outra parte. Para escolher um bom financiamento, verifique as propostas de diferentes instituições. A parcela mensal não deve comprometer mais de 30% da renda mensal. Também é necessário prestar atenção na quantidade de parcelas e juros.

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes