Como funciona o 1º aplicativo de celular oficialmente considerado anticoncepcional?

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Há diversos aplicativos que ajudam mulheres que não querem usar contraceptivos hormonais a entenderem seus corpos e identificar os dias férteis.

Um deles é o Natural Cycles, primeira tecnologia do gênero a ser certificada como um dispositivo médico voltado para a contracepção. A determinação foi feita pela Tüv Süd, organização europeia de inspeção e certificação, e por enquanto, vale somente para a Europa.

Disponível também para brasileiras, ele não faz apenas a contagem de um provável dia fértil, mas a compara com a temperatura corporal, que muda conforme o ciclo.

Aplicativo estima dia fértil: como?

O aplicativo foi criado pela física Elina Berglund, que fez parte da equipe que descobriu a partícula subatômica Bóson de Higgs, e seu marido, o pós-doutor Raoul Scherwitzl.

O algoritmo do Natural Cycles calcula o período fértil pela interpretação da temperatura, o que o torna útil tanto para quem quer evitar filhos, quanto para aumentar as chances de engravidar.

O calor corporal sofre alterações durante o ciclo menstrual. Por exemplo, a ovulação faz com que a temperatura se eleve devido à ação da progesterona. Assim, medi-la é uma forma de dizer se alguém está mais ou menos propenso à gravidez.

A ideia é semelhante ao método sintotermal para contracepção, que analisa, além da temperatura, a altura do colo do útero e o aspecto do muco cervical.

Quem pode usar?

O uso é recomendado para mulheres entre 20 e 40 anos que mantenham relacionamentos estáveis nos quais se sintam seguras a ponto de ter relações sexuais sem preservativo nos dias não férteis, já que a tecnologia não previne a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

Mesmo assim, vale lembrar que nenhum relacionamento estável é prova de ausência de DSTs e só a camisinha fornece essa garantia.

Contraindicação

Uso de outros contraceptivos

É contraindicado para pessoas que usam métodos contraceptivos hormonais (como DIU de mirena, implanon e pílula), pois eles interferem na temperatura basal.

Ciclos irregulares

O site do Natural Cycle afirma que o algorítimo pode lidar com usuárias que têm ciclos irregulares, mas a informação não será tão exata e, deste modo, o método se torna pouco interessante.

Pesquisas comprovam eficácia

A organização realizou pesquisas científicas com especialistas do campo de fertilidade e contracepção, já que alega que os trabalhos sobre métodos de percepção da fertilidade ainda são escassos.

O primeiro estudo mostrou que o algoritmo do app é tão eficaz para identificar o período fértil quanto os métodos clínicos, como ultrassom. Já o segundo estudoconstatou que apenas cinco em cada 1000 mulheres engravidaram após usar o programa corretamente.

Autoconhecimento

“É muito útil para que a mulher conheça o próprio ciclo, que é uma sabedoria que tem sido perdida”, afirma a ginecologista Bárbara Murayama, do Hospital 9 de Julho.

Esse benefício permite a conexão com si próprio, além de autonomia sob o próprio corpo.

Bom para planejar gravidez

Quem deseja engravidar pode usar o aplicativo para saber os dias em que está mais fértil e aumentar as chances de concepção, mas é preciso controlar as expectativas.

“A medição diária pode criar ansiedade, que é ruim pois prejudica a ovulação e fertilização. É um método eficaz, mas tem de usar com responsabilidade”, ressalta a ginecologista.

Funciona para contracepção, mas pode ser difícil de seguir

O app atingiu índices satisfatórios de contracepção, apesar de não serem tão bons quanto os dos métodos convencionais. “É uma opção que não é pior ou melhor que outras, mas deve ser pensada com cautela e preferencialmente junto ao médico, pois exige disciplina”, explica a ginecologista Bárbara Murayama.

Entre as regras, está não exagerar na bebida, dormir bem e outros requisitos que, se não cumpridos, dão diferença de temperatura. Ainda por cima, tem de lembrar de usar camisinha nos dias férteis.

Fonte: Vix

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes