Bacon, linguiça e carne seca são tão cancerígenos quanto o cigarro, afirma a Organização Mundial da Saúde

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Uma linguiça no churrasco de domingo ou até aquele lanche caprichado com bacon quando falta energia para preparar o jantar não são um perigo apenas para a sua silhueta. De acordo com um novo relatório da ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE, esse tipo de alimento pode ser tão perigoso quanto o vício em cigarros e álcool, e aumentar as chances de desenvolver câncer.

A IARC (INTERNATIONAL AGENCY FOR RESEARCH ON CANCER, ou Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer, em tradução) avaliou a capacidade de provocar tumores presente no consumo de carne vermelha e processada, aquela que é transformada através de salga, secagem, fermentação e outros processos para a melhora do sabor e conservação. Exemplos são SALSICHAS, CARNE ENLATADA, LINGUIÇA, BACON, PRESUNTO E CARNE SECA.

Após a revisão da literatura cientifica realizada por 22 especialistas de 10 países, com mais de 800 estudos que associam mais de 12 tipos de câncer com o consumo desse tipo de carnes,A AGÊNCIA PASSA A INCLUÍ-LAS COMO PRODUTOS DO GRUPO 1, QUE PODEM CAUSAR CÂNCER COLORRETAL. SELEÇÃO QUE TAMBÉM INCLUI O CIGARRO, O ÁLCOOL E O AMIANTO e que apresenta “evidências suficientes” na incidência da doença. De acordo com os especialistas, cada 50 gramas de carne processada ingerida diariamente aumenta os riscos em 18%.

A CARNE VERMELHA COMUM, como a carne de boi ou de cordeiro, passa a fazer parte doGRUPO 2A, com “EVIDÊNCIA LIMITADA” de incidência de câncer. Nesta categoria está incluso o glifosato, usado em plantações transgênicas.

Fonte: Daquidali

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes