Estagiária denuncia colega por se masturbar dentro de sala da Prefeitura de Taquarituba

Uma estagiária de administração de empresas denunciou um assessor de imprensa da Prefeitura de Taquarituba (SP) por assédio sexual. Segundo a denúncia, o homem se masturbou na frente dela, dentro da sala de imprensa do município.

A jovem de 18 anos registrou um boletim de ocorrência contra o funcionário na Polícia Civil, que informou que vai ouvir todos os envolvidos e investigar o caso.

O assessor de imprensa negou as acusações. Ele disse que a denúncia é infundada e que, por isso, vai entrar com um processo por calúnia.

De acordo com o boletim de ocorrência, a estagiária relatou que, no dia 12 de agosto, o assessor aproveitou o momento em que os dois estavam sozinhos e começou a se masturbar na frente dela, debaixo da mesa, e pediu para que ela o ajudasse.

Ainda segundo o relato da jovem à polícia, constrangida e em choque com o ocorrido, ela saiu do local, alegando que precisava tomar a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Mesmo assim, a estagiária contou aos policiais que o funcionário insistiu para que ela ficasse.

No BO também consta que a jovem retornou à prefeitura mais tarde para buscar uma bolsa e pedir demissão. A jovem disse à polícia que contou sobre o assédio para o seu superior, quando questionada sobre o motivo da decisão, e afirmou que iria registrar a ocorrência contra o assessor.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que o caso foi registrado como importunação sexual pela delegacia de Taquarituba. Segundo a SSP, será instaurado um inquérito policial para apuração dos fatos.

A Prefeitura de Taquarituba informou que abriu um processo administrativo disciplinar para apurar as acusações do assédio sexual, ocorrido na sala de imprensa oficial. A prefeitura reforçou que repudia qualquer tipo de assédio.

Fonte; G1 – Foto: Prefeitura de Taquarituba/Divulgação

Scroll Up