Vitor Bueno realiza sonho no São Paulo e promete torcer no Allianz

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Anunciado como reforço na última quarta-feira, Vitor Bueno falou como jogador do São Paulo pela primeira vez nesta quinta. O meia-atacante comemorou o retorno ao futebol brasileiro após ser pouco aproveitado no Dínamo de Kiev, da Ucrânia. Ele pertence ao Santos e foi emprestado até o final de 2020.

“Quando meu empresário me falou do interesse do São Paulo, fiquei muito feliz. Minha primeira resposta foi: ‘Faz acontecer aí, que eu quero voltar’. E o projeto que apresentaram foi muito bom, o Cuca é um excelente treinador, vem fazendo trabalhos muito bons”, disse o jogador, em entrevista à Spfctv.

“É um sonho realizado de criança, um sonho dos meus pais estar vestindo uma camisa tão grande. Tenho bastante amigos são-paulinos que estavam torcendo pela minha chegada, ficavam me mandando muitas mensagens. Chegar num clube tão grandioso como o São Paulo é um motivo de orgulho, um sentimento inexplicável”, celebrou.

Nesta quinta-feira, Vitor Bueno visitou o CT da Barra Funda para fazer exames médicos e realizar uma atividade física no Reffis. Como foi contratado fora do prazo de inscrição no Campeonato Paulista, ele poderá estrear apenas na primeira rodada do Campeonato Brasileiro, no dia 27 de abril, contra o Botafogo, no Morumbi.

Embora não esteja apto a enfrentar o Palmeiras neste domingo, o atleta quer acompanhar a delegação até o Allianz Parque, palco do jogo de volta das semifinais do Paulistão, e torcer pelos novos companheiros.

“Domingo já quero estar junto dos meus companheiros no estádio. Tenho certeza que eles vão fazer uma grande partida, temos grandes chances de chegar à final, e é isso o que vamos buscar”, afirmou.

Aos 24 anos, Vitor Bueno foi mais uma indicação do técnico Cuca, que gostaria de ter o jogador à sua disposição desde os tempos de Santos. Assim como o versátil Tchê Tchê, o meia-atacante se dispõe a jogar em mais de uma posição.

“Posso tanto fazer a parte do meio-campo quanto a parte do ataque. Ele sabe que pode contar comigo, sou um cara de grupo, que gosta de ajudar independentemente de onde tiver jogando. É um grupo muito bom, acho que vai dar muito certo”, disse.

“Perdido em Tchê Tchê”

Vitor Bueno e Tchê Tchê jogaram juntos no Dínamo de Kiev e sabiam do interesse do São Paulo em ambos. Os dois combinaram de voltar ao Brasil no mesmo voo, mas o volante foi pego de surpresa quando soube que o meia já estava em São Paulo.

“O cara é doente. A gente estava morando no mesmo lugar. Falou que ia no mesmo voo que eu. Daqui a pouco estou ligando para o cara, e o cara já está dentro do avião, sem avisar nada”, brincou Tchê Tchê.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes