Tratamento de Schumacher custa cerca de R$ 45,7 milhões por ano

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Schumacher e Corinna estão juntos há 20 anos. É ela hoje quem cuida da recuperação do ex-piloto (Foto: Reprodução)

O estado de saúde de Michael Schumacher segue nebuloso da mesma forma que no último de um ano e meio, desde que deixou o hospital em Mèribel e foi para casa na Suíça, mas uma informação recente dá conta de que os custos do tratamento do sete vezes campeão mundial de F1 são assustadores. Chegam a beirar os R$ 46 milhões anuais.

A informação, publicada nos jornais ingleses ‘Daily Mail’ e ‘Daily Express’, dá números um pouco mais precisos. Os tratamentos custam cerca de R$ 857 mil por semana; R$ 45,7 milhões ao ano.

Não que financeiramente a família do ex-piloto vá ver o dinheiro acabar de uma hora para outra. Em 2013, pouco antes do acidente, acreditava-se que Schumacher tinha um total de cerca de R$ 36,6 bilhões em seus cofres.

Na semana passada, o ex-presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, havia dito que tinha, sim, novidades sobre o estado de saúde de Michael e que elas não eram boas – mas não disse quais as novidades.

Schumacher, dono de diversos recordes históricos da F1, andava de esqui com seu filho em dezembro de 2013 quando caiu, bateu a cabeça e acabou em coma por causa das graves lesões que sofreu. Michael saiu do coma induzido e saiu do hospital para casa em junho de 2014, mas sem total recuperação – e não se sabe se alguma recuperação seja ela qual for.

Fonte: Grande Prêmio

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes