Tite presta contas do 1º mês no comando da Seleção

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Em dia de visita de Tite ao time olímpico, o treinador da seleção principal resolveu prestar contas do seu primeiro mês no comando da equipe. Ao lado do coordenador de seleções Edu Gaspar, Tite anunciou que Sylvinho é uma das novidades na sua comissão técnica, confirmando a permanência de Taffarel como preparador de goleiros. Em relatório distribuído na sala de imprensa, o treinador informou que assistiu a 16 jogos in loco até o final de julho e, por vídeo, mais 20 do passado recente da seleção.

– Trabalhei com o Sylvinho no Corinthians. Ele vem para agregar, junto ao Cleber (Xavier), como auxiliar direto, de campo, de banco, onde tem a interação direta. Já temos entrosamento que possa permitir confronto de ideias, com experiência. Não quero ter dois cordeirinhos do lado que só dizem sim – explicou Tite.

Resumo do primeiro mês de trabalho de Tite na seleção (Foto: Reprodução)
Resumo do primeiro mês de trabalho de Tite na seleção (Foto: Reprodução)

Edu Gaspar e Tite revelaram ainda que a CBF pediu à Fifa o adiamento da convocação para os jogos das eliminatórias em setembro. A princípio, a data está marcada para antes da semifinal da Olimpíada. A dupla quer que o anúncio aconteça após a final, para que não atrapalhe os atletas envolvidos nos Jogos.

No “intercâmbio de ideias”, Tite afirmou que conversou com 15 treinadores do futebol brasileiro. Roger, Edgardo Bauza, Muricy Ramalho, Ricardo Gomes, Cuca, Paulo Bento, Dorival Júnior, Levir Culpi, Argel, Sergio Vieira, Vagner Mancini, Renê Simões, Oswaldo de Oliveira, Zé Ricardo, Falcão e Paulo Autuori. Ele planeja conversar com outros treinadores, inclusive com Dunga, seu antecessor na Seleção.

O treinador da seleção principal chegou à Granja Comary ainda nesta manhã de quarta-feira. Ele assistiu ao finalzinho da atividade comandada por Rogério Micale e conversou rapidamente com Neymar, antes do almoço com os jogadores da seleção sub-23.

Confira a íntegra da coletiva:

Primeira vez na Granja Comary

Não imaginava. Sou daqueles que ficam colocando etapas e sonhos. Sempre procurei fazer meu melhor trabalho possível, dar o melhor passo possível. Estou me ambientando ainda. Estive caminhando, processo natural de contato com atletas e funcionários. Algumas pessoas eu já conhecia, como Fernandão (analista de desempenho).   

Utilização de atletas da seleção olímpica na principal

É muito difícil quantificar. Estaria mentindo se dissesse percentual. O que posso afirmar é que farei o acompanhamento da performance dos atletas, e nisso está inserida a parte técnica, a função que ele exerce nos clubes. Na minha adaptação como técnico tenho que necessariamente saber. Isso está na conversa com os técnicos, para que eu acompanhar o trabalho e fazer com que o jogador possa desenvolver o melhor possível.   

Conversa com jogadores olímpicos

Tivemos conversa no almoço. Com muitos deles nos enfrentamos, como é o caso do Neymar, desde os enfrentamos com o Santos. Agora é estreitar laços, mas uma coisa é certa: o coletivo potencializa o individual, e não o inverso. (Com Neymar), apenas nos cumprimentamos. Desejei felicidades, como foi com o Gabriel, o Prass e todos os outros.   

Conversa com Micale

Quero traduzir uma ideia que é dele e minha. Talvez a gente se identifique por isso: equilíbrio. Nem só ofensivo nem defensivo. Consigo entender isso como importante. Nossa concepção de trabalho é de equipe forte sem a bola e agressividade, com qualidade técnica individual, abertura para que o talento possa aparecer. Estamos juntos, senso de equipe, dividindo responsabilidade. Vou observar e acompanhar dentro dos meus conhecimentos, da necessidade que o Micale entender ser importante. Não quero ser bonzinho e dar a ele a oportunidade de disputar a Olimpíada e depois dar pio sobre substituição ou forma de jogar. Nós trocamos ideias.   

Adiamento da convocação da Seleção principal

Fico na expectativa de que se confirme. Porque é humanamente impossível pensar na Seleção principal e estar jogando momento tão importante como a Olimpíada. Tomara que seja aceito (o pedido). É minha intenção acompanhar o momento de cada um. O momento do brasileiro é estar em competição, o do europeu é de retomada e início de competição. O desafio é procurar os técnicos, as informações, para ser o mais justo possível nos dois jogos.   

Pressão pós-Copa do Mundo

Minha preocupação é o bom desempenho, sem se preocupar em modificar histórias passadas, tanto boas quanto ruins. Não podemos ter esse grau de responsabilidade. Nosso grau já é grande com o desempenho atual, de jogar bem e ter bom resultado. Não posso trazer situações passadas. Agora vamos construir nossa própria história. São 12 jogos em busca de classificação para o Mundial e o trabalho direcionado para a conquista do ouro. Este deve ser o nosso foco.   

Responsabilidade de Neymar

Vou reiterar o discurso do Dunga e do Mano, porque acredito desta forma. É desumano colocar em cima de um atleta responsabilidade maior para que possa ser o diferencial. Claro que é importante a qualidade técnica individual, a essência do futebol é essa. Mas é desumano colocar num atleta a expectativa de que tudo de bom venha dele. Vem do técnico, dos outros atletas. Futebol não é assim. Em alguns momentos vai ter individualidade, pode até ser dele, mas tem que ser dos outros também.   

Prioridades para a Seleção

Definir os sistemas táticos, buscar todas as informações de cada atleta selecionado, seu momento com bola e sem bola, as funções que exercem nos seus clubes. As conversas com os técnicos têm me ajudado a acelerar esse processo de entrosamento. Assim, consigo apressar o processo de montagem do quebra-cabeça em relação à equipe.  

Liberdade a jogadores ofensivos (Gabriel, Gabriel Jesus, Neymar)

Eles podem, deve, tomaram que sejam (importantes). Sei que o Micale vai potencializar esse último terço do campo. É o terço da criatividade, do um contra um, da ilusão. É o momento da livre iniciativa. No primeiro e no segundo terços dá para trabalhar em equipe. No último é a possibilidade do criador, do driblador. Eu fomento esse tipo de conduta.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes