STJD denuncia e Rogério Ceni pode ser suspenso em últimos jogos da carreira

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) denunciou nesta quarta-feira o goleiro Rogério Ceni, do São Paulo, por reclamar do árbitro Dewson Freitas da Silva após o jogo contra o Vasco, no último domingo, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. O jogador de 42 anos terá de responder em julgamento por ter ofendido o juiz e, como punição, pode ter de pagar multa de até R$ 100 mil ou ficar de quatro a seis jogos fora.

O goleiro foi enquadrado no artigo 243-F do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que fala sobre ofensas à arbitragem. No jogo de domingo, o Vasco teve um pênalti marcado a seu favor no fim do primeiro tempo, quando o lateral Mateus Reis tentou dar um carrinho, mas a bola resvalou em seu braço. No lance, o são-paulino levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. “Esse pênalti não é marcado dentro de campo. Esse pênalti já tinha sido marcado antes de começar do jogo, só bastava a circunstância”, comentou Ceni na ocasião.

O capitão do São Paulo fez referência a uma reclamação do presidente do Vasco, Eurico Miranda. Dias antes da partida no Morumbi o dirigente atacou o árbitro da partida entre seu time e a Chapecoense, no Maracanã, que terminou empatada em 1 a 1 e teve vários lances polêmicos. Segundo Eurico Miranda, o presidente da Federação Catarinense de Futebol, Delfim Peixoto, visitou o vestiário do trio de arbitragem no Maracanã.

“Sem dúvida, o que foi feito nesta semana (entrevista do Eurico Miranda) influenciou na marcação deste pênalti”, reclamou Ceni no domingo. A partida acabou empatada em 2 a 2. Caso seja julgado e punido antes do fim da temporada, o goleiro de 42 anos terá a carreira encurtada, já que promete se aposentar no fim do ano.

Fonte: Estadão

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes