São Paulo ainda não desistiu de ter Pato em 2016

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A possibilidade é muito pequena e depende de diversas condicionais, mas existe: o São Paulo ainda vê chance de ter o atacante Alexandre Pato no elenco de 2016. Não é prioridade dentro do planejamento, porém. Segundo apurou o UOL Esporte, a diretoria são-paulina vai observar a situação do atacante até o fim de janeiro e irá agir em fevereiro caso o Corinthians não consiga vendê-lo na janela europeia de transferências.

O contrato de empréstimo de Alexandre Pato com o São Paulo se encerra no fim deste ano. O objetivo do jogador é voltar ao futebol europeu em janeiro e, para isso, conta não só com seu empresário, Gilmar Veloz, mas também com o trabalho dos parceiros Giuliano Bertolucci e Kia Joorabchian, que tentam negociá-lo neste momento com o futebol inglês – nos últimos dias o atacante esteve na Inglaterra e até concedeu entrevistas em inglês sobre jogar no país. Até agora, porém, não houve propostas.

O sonho do São Paulo se baseia numa situação hipotética. A janela europeia de transferências se encerra em 31 de janeiro e é esta a data limite que o Corinthians tem para vender o jogador. Caso, até lá, nenhuma oferta satisfaça ao clube rival ou ao atacante, e ele inicie a temporada de 2016 no Parque São Jorge, a diretoria são-paulina irá iniciar investidas para ter o jogador por empréstimo, pelo menos até o fim da Copa Libertadores.

Dentro desse cenário, a ideia do São Paulo é que o Corinthians renove por pelo menos mais um ano com Pato e aceite emprestá-lo até o início de agosto, quando – como em 2015 – a Libertadores deverá se encerrar. Assim, o atacante terminaria o empréstimo a tempo de ser vendido na janela europeia de meio de ano, mais importante e mais movimentada, que se encerra no dia 31 do mês.

O São Paulo argumenta que, caso Pato não seja vendido até o fim de janeiro, terá cenário mais favorável para valorizar o jogador e proporcionar uma venda em agosto de 2016: no Morumbi, já é titular, viveu um dos melhores momentos da carreira e não precisa brigar contra desconfiança da torcida. Além disso, o empréstimo mais uma vez ajudaria o Corinthians a pagar pelo menos parte do salário do jogador – Pato recebe R$ 800 mil mensais e, durante os dois anos de empréstimo, teve os vencimentos divididos igualmente entre os clubes.

Além disso, o São Paulo ainda argumenta que o Corinthians poderá perder o atacante de graça caso não consiga uma venda neste início de ano. Como o contrato vai apenas até 31 de dezembro de 2016, Pato poderá assinar um pré-contrato a partir de julho com qualquer outro clube para sair de graça no fim do vínculo. O empréstimo ao São Paulo, condicionado a uma renovação contratual, protegeria o Corinthians de viver tal cenário e perder o jogador sem receber qualquer compensação.

Dentro do Corinthians, porém, tal hipótese é vista com desconfiança. A diretoria acredita que receberá propostas e conseguirá vender o jogador até o fim de janeiro, e a comissão técnica pretende inseri-lo no time caso ele não seja vendido. Emprestá-lo novamente ao São Paulo ou a qualquer clube é algo que hoje não é cogitado.

Fonte: UOL

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes