Preocupada com coronavírus, Ferrari restringe viagens e limita acesso à fábrica em Maranello

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A preocupação com o coronavírus é cada vez maior na Itália. E a Ferrari, que tem sede no país, está tomando medidas de precaução contra o surto. Todas as viagens da equipe consideradas menos importantes foram restringidas, e o acesso à fábrica de Maranello foi limitado.

Apenas funcionários da equipe que moram ou visitaram a região têm permissão para trabalhar. Os museus de Maranello e Modena também fecharam as portas.

– Conforme pedido das autoridades locais, os museus da Ferrari em Maranello e Modena foram fechados, e a companhia restringiu o acesso aos empregados que trabalham ou visitaram os locais afetados – disse a escuderia, em comunicado oficial.

O programa da equipe para os três dias de testes em Barcelona, que começaram nesta quarta-feira, não sofreu modificações. No entanto, foram feitas pequenas alterações nas operações dos funcionários por motivos de segurança.

O número de contaminações pelo coronavírus no país escalou nos últimos dias. No total, são 374 pessoas infectadas, além de 12 mortes pelo Covid-19, doença causada pelo vírus.

A fábrica de Maranello fica situada na região da Emília-Romanha, que faz fronteira com a Lombardia, parte da Itália mais afetada pelo coronavírus.

Por ser um evento global, a Fórmula 1 vive clima de insegurança devido ao vírus. O GP da China seria realizado em abril, mas foi cancelado. As corridas no Vietnã e no Barein também correm risco – embora a organização vietnamita tenha afirmado anteriormente que a prova em Hanói será realizada.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes