Palmeiras vence o Internacional no Allianz Parque

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O Palmeiras voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. Neste sábado, o Verdão encarou o Internacional e venceu com um gol de Deyverson no Allianz Parque, em partida fraquíssima das duas equipes. O triunfo suado valeu a liderança provisória da competição ao time de Luiz Felipe Scolari.

Mesmo com o fraco futebol, o Alviverde alcançou números da Academia. São 26 jogos consecutivos sem derrota no Brasileirão, contando as partidas que conduziram ao título brasileiro de 2018. A marca é a mesma do time comandando por Oswaldo Brandão, entre 1972 e 1973.

Com o resultado nesta noite, o Palestra assumiu a liderança provisória do Brasileirão, com sete pontos ganhos. O Inter tem apenas três e está próximo à zona de rebaixamento. Na próxima rodada, o Porco visita o Atlético-MG, domingo, no Independência. Já o Colorado recebe o Cruzeiro, no mesmo dia, no Beira-Rio.

O Palmeiras começou o jogo como campeão brasileiro. Com a volta dos titulares, o Verdão se mostrou disposto a abafar os visitantes em busca do primeiro gol. Com apenas três minutos, Dudu desviou de cabeça o arremesso lateral na pequena área e quase abriu o placar.

O fato de o pequenino camisa 7 ganhar facilmente o lance pelo alto indicou aos comandados de Felipão um possível caminho para a vitória. Pouco depois do primeiro susto, a zaga formada por Moledo e Cuesta deixou outro alviverde sozinho em bola parada, mas Deyverson desviou escanteio cobrado por Dudu pela linha de fundo.

Depois de muito insistir, o gol palestrino saiu. Aos 13 minutos, Dudu cobrou novo corner para a área e Deyverson subiu livre, na primeira trave, para cabecear no contrapé de Marcelo Lomba e abrir o marcador. Falha do goleiro colorado, que não deixou a meta, e do sistema defensivo como um todo, por deixar o centroavante sozinho.

Com o Verdão na frente, o jogo tomou outro rumo. Primeiro, ainda com superioridade palestrina, Paolo Guerrero se envolveu em uma série de confusões, que resultaram em cartão amarelo para o peruano, outro para Felipe Melo e bronca em Dudu. Com bola rolando, o camisa 9 não ganhou uma jogada sequer de Luan, Gómeze Felipe Melo.

O Alviverde abdicou de criar a partir da segunda metade do primeiro tempo e se limitou a marcar o Inter. Com eficiência, o time de Felipão não passou sustos, mas viu os adversários chegarem a 59% de posse de bola.

Palmeiras se limita a defender e não passa sustos

Para a etapa final, o Alviverde manteve sua proposta de cozinhar o jogo até o apito final. O Inter de Odair Hellman, por sua vez, propôs mudanças. Guilherme Parede e D’Alessandro entraram nas vagas de Nico López e Sarrafiore. Assim, o Colorado ganhou poder de articulação no meio-campo, Patrick cresceu no jogo, mas não foi suficiente para que os gaúchos realmente levassem perigo.

O Verdão, por sua vez, teve Scarpa e Dudu em suas piores noites. Sem a dupla criativa e com Zé Rafael também mal, o Palestra sequer construiu contra-ataques. A única real chance de gol veio de novo pelo alto, em cruzamento de Dudu para Bruno Henrique, mas Marcelo Lomba fez boa defesa.

Hyoran e Moisés entraram nas vagas de Scarpa e Zé Rafael, porém, pouco contribuíram. Nos dez minutos finais, o Inter se abriu totalmente com a entrada de Rafael Sóbis na vaga de Edenílson, deixando Rodrigo Dourado como único volante de marcação.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 0 x 1 INTERNACIONAL

Data: 4 de maio de 2019, sábado
Local: Allianz Parque, em São Paulo-SP
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner Magalhães (Fifa)
Assistentes: Fabio Pereira e Thiago Farinha
VAR: Rodrigo de Sá
Público: 31.549 torcedores.
Renda: R$ 1.952.668,00

Cartões amarelos: Deyverson, Marcos Rocha e Felipe Melo (Palmeiras); Victor Cuesta, Zeca, Guerrero e Sarrafiore (Inter)

GOL:
PALMEIRAS: Deyverson (13/1T)

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Zé Rafael (Hyoran); Scarpa (Moisés), Dudu (Raphael Veiga) e Deyverson
Técnico: Luiz Felipe Scolari

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson (Rafael Sóbis) e Patrick; Sarrafiore (D’Alessandro), Nico López (Guilherme Parede) e Paolo Guerrero
Técnico: Odair Hellmann

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes