Palmeiras perde invencibilidade no Brasileiro diante do Ceará

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O Palmeiras perdeu a sua longa invencibilidade de 33 jogos no Campeonato Brasileiro durante a noite deste sábado. Jogando na Arena Castelão, o time alviverde mostrou que não digeriu bem a eliminação para o Internacional na Copa do Brasil, voltou a ter uma atuação fraca e foi derrotado pelo Ceará por 2 a 0.

A última derrota do Verdão no Brasileiro havia sido o 1 a 0 para o Fluminense, no Maracanã, em 25 de julho de 2018. Com o revés, o atual campeão pode ver o Santos empatar com 26 pontos na tabela, em caso de vitória sobre o Botafogo neste domingo, no Engenhão – o rival, porém, teria de tirar uma diferença de oito gols no saldo para assumir a liderança. O Ceará, por sua vez, sobe para o 13º lugar, com 14 pontos, e se afasta da zona de rebaixamento.

Pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras enfrenta o Vasco no próximo sábado, às 17 horas (de Brasília), no Allianz Parque. Antes, porém, tem um compromisso pela Copa Libertadores: o jogo de ida das oitavas de final contra o Godoy Cruz, na terça-feira, às 21h30, na Argentina. Já o Ceará visita o Inter, às 19 horas do sábado.

O Jogo – Diferentemente do que se esperava, Felipão não poupou os titulares, e o Palmeiras começou com sua força máxima. A única mudança em relação ao time que perdeu para o Inter no meio de semana foi a entrada de Gustavo Scarpa na vaga de Lucas Lima. Deyverson, que vinha mal, continuou na equipe.

Mesmo assim, o Verdão só levou algum perigo à meta rival duas vezes na etapa inicial. Logo no primeiro minuto, Zé Rafael desviou levantamento de Dudu e exigiu grande defesa de Diogo Silva. Aos 21, Diogo Barbosa pegou rebote de cruzamento e bateu com força, mas Luiz Otávio tirou quase em cima da linha.

Foi só isso. Abdicando da posse de bola, o time de Felipão chamou o Ceará para o seu campo de defesa e acabou castigado. Aos 31 minutos, após fazer jogada individual na frente da área alviverde, Mateus Gonçalves pegou sobra de chute de João Lucas e bateu de direita, sem chances para Weverton.

Em busca de uma reação, o Palmeiras voltou do intervalo com Willian na vaga do apagado Scarpa. Com a bola já rolando, Felipão sacou Zé Rafael para a entrada de Raphael Veiga. O Verdão passou a pressionar e quase empatou aos oito minutos, quando Deyverson desviou cruzamento de Diogo Barbosa na primeira trave.

Aos 22, o Palmeiras teve um pênalti marcado a seu favor. O árbitro Rodrigo D’Alonso Ferreira, porém, cancelou a infração após consultar o VAR. Ele entendeu que Luiz Otávio não teve intenção de cortar o cruzamento de Marcos Rocha com o braço de apoio.

Mais intenso, o Ceará aproveitou o bom momento para ampliar a sua vantagem. Aos 26 minutos, Felipe Melo desviou lançamento da zaga alvinegra e deixou Leandro Carvalho sem querer na cara de Weverton. O atacante, que havia acabado de entrar, encobriu o goleiro e fez o segundo do Vozão.

Na tentativa de tornar a equipe mais organizada, Felipão promoveu a estreia de Ramires no lugar de Dudu. Com a entrada do meio-campista, o Palmeiras pressionou na base do abafa, mas não conseguiu reagir e ainda escutou gritos de “olé” da torcida cearense, que ao final do jogo comemorou o triunfo de seu time.

FICHA TÉCNICA 
CEARÁ 2 x 0 PALMEIRAS

Local: Estádio Castelão, em Fortaleza (CE)
Data: 20 de julho de 2019, sábado
Horário: 19h (Brasília)
Árbitro: Rodrigo D’alonso Ferreira (SC)
Assistentes: Helton Nunes e Thiaggo Americano Labes (SC)
VAR: Rodrigo Nunes de Sa (RJ), auxiliado por Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ) e Carlos Berkenbrock (SC)
Cartão Amarelo: Luiz Otávio, William Oliveira e Felipe Cardoso (Ceará); Felipe Melo e Gustavo Gómez (Palmeiras)
Gols:
CEARÁ: 
Mateus Gonçalves, aos 31 minutos do 1º tempo, e Leandro Carvalho, aos 26 minutos do 2º tempo

CEARÁ: Diogo Silva; Samuel Xavier, Valdo, Luiz Otávio e João Lucas; William Oliveira (Pedro Ken), Ricardinho, Felipe Baxola (Fernando Sobral) e Thiago Galhardo; Mateus Gonçalves (Leandro Carvalho) e Felippe Cardoso
Técnico: Enderson Moreira

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Luan e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa (Willian); Dudu (Ramires), Zé Rafael (Raphael Veiga) e Deyverson
Técnico: Felipão

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes