Organizada do São Paulo invade CT, acaba com treino e agride jogadores

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Wesley sai escoltado por seguranças. Antes, foi agredido (Foto: Reprodução)

A manhã deste sábado foi agitada no CT da Barra Funda. A principal torcida organizada do São Paulo fez um protesto para reclamar da má fase da equipe, que só conquistou uma vitória nas últimas nove partidas disputadas e está somente quatro pontos à frente da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Centenas de torcedores começaram a se reunir em frente ao CT por volta das 9h e invadiram o local às 11h, acabando com o treinamento. Eles só foram expulsos depois de quase meia hora e então continuaram protestando do lado de fora do CT.

Carta São Paulo PM (Foto: Marcelo Hazan)
E-mail enviado pelo São Paulo à Polícia Militar (Foto: Divulgação)

Michel Bastos e Wesley foram agredidos. Material esportivo do clube foi roubado (10 camisas de treino, 14 bolas, cinco garrafas e um galão de água). Houve tentativa de invasão ao vestiário, mas seguranças conseguiram evitar o pior. O clube deve soltar nota oficial ainda neste sábado.

A Drade, delegacia especializada em crimes relacionados ao futebol, ainda não foi acionada para investigar a invasão ao CT. Um investigador, porém, monitora o caso. Ele conseguiu identificar pelo menos um dos invasores. É fato que líderes da principal organizada do clube participaram do protesto.

A diretoria do São Paulo, aliás, divulgou um e-mail que foi enviado à Polícia Militar com pedido de reforço na segurança do CT. O clube achou pouco o efetivo enviado para a Barra Funda e tem passado adiante a carta para mostrar que ela foi recebida pela PM.

Os principais alvos do protesto foram o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e o diretor executivo, Gustavo Vieira de Oliveira. Segundo os torcedores, eles foram responsáveis pelo fraco planejamento do segundo semestre. Os principais jogadores da equipe foram vendidos e não houve reposição à altura.

Vários jogadores também foram alvos de críticas. Os mais visados foram Michel Bastos e Wesley, que acabaram sendo agredidos. Outros, como Lugano, foram poupados, assim como o técnico Ricardo Gomes.

Com todo esse clima tenso, o São Paulo enfrenta o Coritiba neste domingo, às 16 horas, no estádio do Morumbi, precisando vencer para subir na tabela de classificação.

Lugano tenta dialogar com membros de organizada em protesto no CT (Foto: Marcelo Hazan)Lugano tenta dialogar com membros de organizada em protesto no CT (Foto: Reprodução)
Lugano tenta dialogar com membros de organizada em protesto no CT (Foto: Marcelo Hazan)Lugano tenta dialogar com membros de organizada em protesto no CT (Foto: Reprodução)
Wesley sofre com protesto da torcida do São Paulo (Foto: Marcelo Hazan)Wesley sofre com protesto da torcida do São Paulo (Foto: Reprodução)
Wesley sofre com protesto da torcida do São Paulo (Foto: Marcelo Hazan)Wesley sofre com protesto da torcida do São Paulo (Foto: Reprodução)
Membro de organizada conversa com Hudson (Foto: Marcelo Hazan)Membro de organizada conversa com Hudson (Foto: Reprodução)
Protesto de torcida organizada do São Paulo no CT (Foto: Marcelo Hazan)Protesto de torcida organizada do São Paulo no CT (Foto: Reprodução)
Protesto de torcida organizada do São Paulo no CT (Foto: Marcelo Hazan)Protesto de torcida organizada exige a saída do presidente Leco (Foto: Reprodução)
wesley são paulo protesto ct torcida (Foto: MARIVALDO OLIVEIRA / Agência Estado)Wesley sofre com protesto da torcida (Foto: Reprodução)
Torcida do São Paulo invade CT (Foto: N.M. / Futura Press)Torcida do São Paulo invade CT (Foto: Reprodução)

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes